Nova comandante-geral da PMDF anuncia saúde mental como prioridade

Empossada em cerimônia na academia da corporação, no Setor Policial Sul, nesta quarta-feira (7), a coronel Ana Paula Habka também citou a questão salarial como ponto a ser valorizado em seu plano de comando

0
15

Com a missão de cuidar da saúde mental dos servidores, trabalhar por melhorias salariais e recompor o efetivo, a coronel Ana Paula Habka assumiu o comando-geral da Polícia Militar nesta quarta-feira (7), durante cerimônia de passagem do cargo na academia da corporação no Setor Policial Sul. Ana Paula entra no lugar do coronel Adão Teixeira, que deixou o posto após ser transferido para a reserva remunerada.

O trabalho pela PMDF se reflete no reforço de profissionais e em outras ações. Entre 2019 e 2023, foram nomeados 2.540 militares, e outros 2.100 estão sendo incorporados. O reajuste de 18% da corporação e a aquisição de equipamentos como viaturas e armamentos também foram lembrados durante a cerimônia.

“Tenho orgulho de ser o comandante da melhor polícia do Brasil”, declarou o governador Ibaneis Rocha. “Estamos trabalhando juntos desde 2019. Temos concurso em andamento, repondo assim as forças de segurança, que trabalham de forma harmônica. Agradeço pelo trabalho que realizam nas ruas do DF e pelas ações da inteligência.”

Mulheres no comando

Com a chegada de Ana Paula Habka ao comando da Polícia Militar, o Distrito Federal tornou-se a primeira unidade da Federação a ter duas mulheres à frente das forças militares de segurança, juntamente com a coronel Mônica Miranda, que lidera o Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) desde 2023, sendo a primeira mulher a comandar uma corporação dos bombeiros no país.

Em seu discurso, Ana Paula Habka agradeceu o voto de lealdade e confiança ao assumir o cargo: “É com profunda emoção que assumo o mais importante posto da carreira. A PMDF é uma aliada no trabalho de melhoria da qualidade de vida da população”.

Ela também elencou as prioridades à frente da PMDF: “A minha meta, nesse primeiro momento, é a saúde mental do nosso policial militar. Há algumas coisas que a gente também tem que rever na nossa legislação, são questões de efetivo, e a questão salarial também. Isso tudo são pautas que já estão no meu plano de comando”.

Presente à cerimônia, o secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar, ressaltou: “A coronel Ana Paula é respeitadíssima pelos colegas pela brilhante carreira que fez à frente da Polícia Militar. E ela vinha agora já ocupando o cargo de subcomandante, então a ascensão é natural, pelo prestígio que ela tem dentro da carreira e pelo respeito que nós temos pela pessoa e pela profissional”.

Trajetória

A coronel Ana Paula ingressou na PMDF em 1994. De subcomandante da corporação, passou a atuar como chefe do Estado Maior. Ela já esteve à frente da Companhia do Batalhão de Operações Especiais e trabalhou como chefe de Segurança da Vice-Governadoria da Casa Militar do DF e juíza militar na Auditoria Militar do Distrito Federal.

Formada em educação física e bacharel em direito com pós-graduação em ciência jurídica, a nova comandante-geral realizou cursos operacionais, como Cinotecnia, pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope); Repressão às drogas e Segurança de autoridades.

*Com informações da SSP-DF

Por Ian Ferraz da Agência Brasília

Foto: Renato Alves/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília