Edital para a oferta de 10 bolsas de pós-graduação no IDP é lançado

Defensores Públicos e servidores da DPDF podem se inscrever no processo seletivo até 19 de março

0
16

A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), por meio da Escola de Assistência Jurídica (Easjur/DPDF), está com edital aberto para a oferta de bolsas integrais de pós-graduação em Direito no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP). Defensores Públicos e servidores da instituição podem se inscrever no certame até 19 de março, por meio do site da Easjur/DPDF.

Para ter direito à bolsa, os interessados precisam colaborar, entre 8 de abril de 2024 e 28 de fevereiro de 2025, com, no mínimo, 40 horas de serviços em atividades institucionais selecionadas pela Easjur/DPDF. As contribuições devem ocorrer fora das rotinas regulares de trabalho dos participantes ou em regime de compensação de horas, com a anuência da chefia imediata, e incluirão, além de outras ações institucionais: atividades da política de atendimento integrado no âmbito da unidade móvel de atendimento itinerante, cursos na Easjur/DPDF e atendimentos em conjunto com a Subsecretaria de Atividade Psicossocial (Suap) e com a Subsecretaria de Mediação e Cultura de Paz (Semed).

A relação de inscritos será publicada em boletim de serviço em 21 de março. Caso haja mais de 10 inscrições, será realizado um sorteio em 25 de março, às 14h, de forma eletrônica, a fim de selecionar os contemplados.

Para o defensor público-geral, Celestino Chupel, a iniciativa evidencia o investimento nos integrantes da DPDF, a fim de que o serviço prestado à população em situação de vulnerabilidade seja cada vez melhor. “Com a capacitação dos nossos defensores e servidores, teremos um atendimento com mais excelência. Isso é fundamental para oferecermos um serviço público de qualidade aos que buscam a instituição”, destacou.

O defensor público e diretor da Easjur/DPDF, Evenin Ávila, reforça que é uma oportunidade para que os contemplados retornem o investimento para a população do DF. “A capacitação de servidores e de defensores públicos é muito importante, mas ela precisa ser aplicada para melhorar ainda mais a atividade-fim da instituição. Por isso, é necessário haver a contribuição dos que forem selecionados em atividades institucionais específicas”, explicou. “Essa sinergia com a comunidade acadêmica, e, em especial, com o IDP, conta com cerca de seis anos de inúmeras atividades desenvolvidas e mais de cem bolsas distribuídas. O instituto é um investidor na integração com a comunidade e humaniza suas práticas de ensino no ambiente da Defensoria Pública”, finalizou.

Interação acadêmica

A iniciativa é fruto do programa de interação acadêmica da Defensoria Pública do DF, que interage oficialmente com instituições que primam pela responsabilidade social. O programa é um canal direto de divulgação do trabalho institucional e da rede de atendimento da DPDF, em que são disseminados conhecimentos, práticas e inovações da instituição e discutidas novas perspectivas para a transformação social no DF e no sistema de Justiça.

Esse é o sexto ano em que o IDP participa do programa de interação acadêmica da DPDF. O instituto é um grande parceiro que investe na comunidade, principalmente no desenvolvimento de práticas de ensino no ambiente da defensoria, além de participar das atividades educacionais trazendo professores e estudantes, humanizando as condutas de ensino na DPDF.

Além de ofertar vagas de pós-graduação em direito aos defensores públicos e servidores da instituição, o instituto colabora com bolsas de estudo aos estudantes que participam do projeto Conhecer Direito, também coordenado pela Easjur/DPDF, e tem professores que atuam em parceria com a DPDF, como nos atendimentos de mediação, por exemplo.

Para mais informações, acesse o edital na íntegra.

*Com informações da DPDF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/DPDF / Reprodução Agência Brasília