Confira os locais para receber a vacina bivalente no DF sábado 06/05

Imunizantes contra gripe e outras doenças também estarão disponíveis; são 28 locais de atendimento

0
45

Maiores de 18 anos terão 28 locais de atendimento à disposição neste sábado (06/05) para receber a vacina bivalente contra a covid-19. As equipes da Secretaria de Saúde (SES) também irão aplicar imunizantes contra a gripe para os públicos prioritários, além de outras doenças, como febre amarela, HPV e hepatite. Para se vacinar, é necessário levar documento de identificação e o cartão de vacina.

Haverá atendimento na Asa Sul, Asa Norte, Sobradinho, Planaltina, São Sebastião, Santa Maria, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo, Recanto das Emas, Samambaia, Ceilândia, Brazlândia, Taguatinga, Vicente Pires, Estrutural e comunidades rurais. A lista completa com os locais de vacinação está disponível no site da SES.

A vacina bivalente contra a covid-19 é aplicada a partir de quatro meses da última dose de reforço ou da segunda dose

Bivalente

Desde o início da campanha de vacinação com o imunizante bivalente, em 27 de fevereiro, mais de 258 mil pessoas já foram atendidas nas unidades de saúde. Inicialmente, a ação foi concentrada em idosos. Em 25 de abril, o público-alvo foi ampliado para todas as pessoas com mais de 18 anos.

A vacina bivalente contra a covid-19 é aplicada a partir de quatro meses da última dose de reforço ou da segunda dose. Quem não tiver recebido a primeira ou a segunda dose terá que iniciar o esquema vacinal com o imunizante monovalente, também disponível em unidades da SES. Neste último, já são mais de 7,2 milhões de doses aplicadas, entre o esquema vacinal básico e os reforços.

Influenza

Iniciada em 31 de março, a campanha de vacinação contra a gripe (vírus influenza) já chegou a 258.818 moradores do Distrito Federal.

De acordo com as orientações do Ministério da Saúde, a campanha contempla crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Por Agência Brasília

Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde / Reprodução Agência Brasília