Veja como buscar atendimento de oftalmologia na rede pública do DF

Além de homenagear os profissionais, data busca sensibilizar população para os cuidados que se deve ter com a saúde ocular

0
49

Cuidar da saúde dos olhos é fundamental. Neste domingo (07/05), celebra-se o Dia do Oftalmologista. Além de homenagear os profissionais, a data tem como objetivo sensibilizar a população para a importância dos cuidados e prevenção às doenças oculares. A rede pública de saúde do Governo do Distrito Federal (GDF) oferece atendimento em diversas especialidades para a população.

Segundo a Secretaria de Saúde (SES), atualmente 70 oftalmologistas, divididos em regime de escalas, compõem o quadro de profissionais da rede. Nos últimos quatro anos, 372.486 procedimentos, entre consultas, avaliações, atendimentos emergenciais e ambulatoriais foram feitos nos hospitais.

Confira como buscar assistência na rede pública do DF

Para casos sem urgência, como verificar se é preciso usar óculos ou averiguar se o grau está correto, a orientação da secretaria é procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) da região onde mora. “Todo o agendamento é feito pelas unidades de saúde, com o encaminhamento do médico da família, o complexo regulador efetua a marcação de acordo com as vagas disponibilizadas mensalmente, seguindo as escalas dos médicos”, explica a médica Núbia Vanessa Lima, Referência Técnica Distrital (RTD) em Oftalmologia.

“Hoje, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) é a unidade de saúde referência no atendimento à crianças, o HRT é o que mais faz cirurgias de catarata e o HBDF é o que mais realiza atendimentos de emergência”Núbia Lima, RTD em oftalmologia

Na UBS, é feito o pedido para uma consulta em um dos 10 ambulatórios de oftalmologia, localizados nos hospitais regionais de Ceilândia, Taguatinga, Gama, Guará, Asa Norte, Paranoá e Sobradinho, além do Instituto Hospital de Base, do Hospital Materno-Infantil (HMIB), do Hospital Universitário de Brasília (HUB), que é ligado à administração federal, mas atende pacientes da SES. A rede ainda tem convênios com clínicas de saúde suplementar para atendimento à população.

De acordo com a médica, o DF possui hospitais de referência no tratamento infantil, em cirurgias de catarata e em emergência. “Hoje, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) é a unidade de saúde referência no atendimento à crianças, o HRT é o que mais faz cirurgias de catarata e o HBDF é o que mais realiza atendimentos de emergência”, diz Núbia Lima.

A marcação das consultas também levam em conta a especialidade da consulta: por exemplo, um paciente com catarata tem horário marcado com um oftalmologista especializado, assim como nos casos de estrabismo e danos na retina, entre outros.

Para os casos de emergências, em geral, como cortes, pancadas, queimaduras, conjuntivite e entrada de corpos estranhos nos olhos, os atendimentos ficam concentrados nos hospitais regionais de Taguatinga e da Asa Norte e no Hospital de Base. Nessas unidades, os prontos-socorros ficam abertos 24 horas para o acolhimento dos pacientes de todo o DF.

Por Agência Brasília

Foto: Reprodução Metrópoles