Ulysses Centro de Convenções: potência no coração de Brasília

Capacidade superior a 10 mil pessoas considerando 2 Alas de Exposições, 13 Salas Modulares, 5 teatros, 2 coworkings e hub de inovação

0
301

Listado entre os 10 maiores centros de convenções do país, Centro de Convenções Ulysses Guimarães foi entregue a iniciativa privada em 2018. Desde então, está passando por reformas, visando sua atualização e reposicionamento no mercado nacional.

Localizado no coração de Brasília, o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, agora rebatizado para Ulysses Centro de Convenções, tem capacidade superior a 10 mil pessoas considerando 2 Alas de Exposições, 13 Salas Modulares, 5 teatros, 2 coworkings e hub de inovação.

A localização privilegiada numa configuração versátil e única, acrescida dos projetos de reforma e recuperação, permitirão o reposicionamento do Ulysses Centro de Convenções, tornando-o um polo não apenas de eventos, mas também de impulsionamento do mercado de turismo na cidade, atraindo incentivo para todo o Distrito Federal.

De acordo com o consultor estratégico do grupo que gerência o Ulysses, Marcos Cumagai, os investimentos realizados até o momento, ultrapassam em muito, os valor dos investimentos obrigatórios estabelecidos no contrato de concessão junto ao GDF.

“Priorizamos alguns aspectos. O grupo focou o primeiro aporte de investimento nos projetos obrigatórios e projetos estratégicos. Mas queremos não apenas recuperar, mas reposicionar o Ulysses. Por exemplo, não era obrigatório [dentro das obrigatoriedades da licitação] ampliar o estacionamento, mas saímos de aproximadamente 240 vagas para mais de mil”, explicou.

As obras de revitalização no estacionamento estão em fase final de implementação. As mudanças possibilitarão maior conforto para os futuros visitantes do centro de convenções durante palestras, simpósios, shows, congressos e demais tipos de eventos que o local comporta. O público encontrará, portanto, melhor organização e acessibilidade.

Outra potencialidade alvo de investimento para a renovação do Ulysses será uma praça de alimentação moderna, que atrairá públicos vindos tanto do centro de convenções quanto de outros polos culturais e turísticos, como o Estádio Arena BSB Mané Garrincha, hotéis, monumentos históricos e museus, justamente pela proximidade com tais pontos de visitação.

Capacidade única

Os pavilhões Sul e Oeste do Ulysses Centro de Convenções atendem às principais demandas de feiras corporativas, governamentais e de outras temáticas que o Distrito Federal e que a região Centro-Oeste – necessita. “Observamos o interesse crescente de empresas dos setores da indústria e comércio e serviços localizadas no Sul e Sudeste na realização de feiras e exposições em Brasília”, afirma Marcos Cumagai.

“Nós temos cinco teatros prontos para uso. Além de ser o único Centro de Convenções com cinco auditórios, nós temos o maior teatro do Brasil, o auditório Master– e é o único ainda com quatro camarotes-suítes. […] Conseguimos ter entretenimento, negócios, inovação, gastronomia e cultura reunidas em um mesmo lugar”, disse Marcos Cumagai.

Ele ressalta o estímulo aos jovens que o Centro de Convenções exerce, no sentido de atrair para a cidade grandes shows de artistas nacionais e internacionais. “Brasília tem muitos jovens ávidos por cultura e entretenimento, que normalmente saem da cidade para procurar eventos”, lamentou. A intenção é mudar o cenário a partir das programações culturais que têm chegado ao local.

Além disso, também é um atrativo para públicos de fora da capital federal, que podem vir dos estados mais próximos ou mesmo dos mais distantes. A logística dentro do centro de Brasília se torna um facilitador para que investimentos também cheguem à cidade. “Estamos perto de tudo – centro de convenções – aeroporto – hotéis – áreas gastronômicas – shoppings – Esplanada dos Ministérios, e isso não existe em nenhuma outra cidade do Brasil. Tudo a 15 minutos de distância”, ponderou o consultor.

Já visando os próximos eventos, ainda neste ano o Ulysses irá reinaugurar o auditório Planalto, com 856 lugares. A reforma está prevista para finalizar em agosto deste ano, voltando a abrir para eventos em setembro. É o segundo maior teatro de Brasília – o primeiro é o Master, no mesmo prédio, com capacidade para 3 mil pessoas sentadas confortavelmente.

“O nosso grande desafio é conseguir, a partir dessas iniciativas que estão dentro aqui do Ulysses, integrar mais todos os setores: hotelaria, os outros centros de convenções e o complexo Arena BSB, que comporta os grandes shows e eventos esportivos”, destacou. “Temos a capacidade de levantar voo e ir para qualquer lugar. Temos que unir o setor em prol do mercado turístico de eventos, negócios e lazer.“

Segundo Marcos Cumagai, tal robustez também gera muitas oportunidades de emprego para os profissionais do setor, sejam adultos ou jovens, sempre destacando o nível ótimo de preparo destes profissionais. “É uma oportunidade também para impactar positivamente outros setores da economia, pois a partir da geração de mais eventos e movimento extra nas outras Regiões Administrativas, hotéis, pousadas, serviços de guiamento turístico, empresas de transporte e profissionais autônomos, casas de shows, outros teatros e eventos itinerantes – todo o ecossistema pode ser beneficiado”, continuou.

Marcos Cumagai enfatiza os espaços corporativos disponíveis para locação no centro, e os 2 coworkings, um em cada ala do edifício. Um com foco em inovação, para projetos de empresas e startups, e o outro com foco no uso corporativo. “A área de inovação será onde empresas e projetos com iniciativas futuras serão incubados até que se tornem projetos com condições de ir ao mercado – ou que a empresa tenha condições de caminhar com as próprias pernas”, comentou.

Passos importantes

O montante total já investido nas obras de reforma e recuperação do Ulysses Centro de Convenções, somam aproximadamente R$ 25 milhões, superando o valor de investimento obrigatório de R$ 12 milhões, conforme o edital da licitação, porém o consórcio representado pelo consultor, entende a necessidade do investimento, não apenas em benefício da marca Ulysses Centro de Convenções, mas sobretudo para tornar Brasília um destino obrigatório dos grandes eventos corporativos, tais como feiras, exposições e congressos, e dos shows e grandes espetáculos teatrais. Como enfatiza Marcos Cumagai no seu mantra: “Eventos de Negócios, Cultura, Entretenimento, Gastronomia e Inovação tudo no mesmo lugar”.

“Nós vamos comemorar essas primeiras entregas já sabendo que é o primeiro passo de uma longa jornada. Entregar a estrutura do Master, do Planalto e dos outros teatros prontos nos gabarita a executar desde um stand-up para 150 pessoas – que é o que comporta nosso menor teatro, Buriti –, a um grande evento nacional de 3 mil pessoas no Master”, afirmou.

Nesse aspecto, é importante, segundo Marcos Cumagai, que os produtores de eventos estejam andando lado a lado com o Centro de Convenções. “Os produtores nacionais e internacionais não colocavam Brasília como destino preferencial porque nunca identificaram que existia um produto que atendesse a demanda de grandes espetáculos musicais ou peças de teatro”, disse.

A expectativa é que, em torno de dois anos, o Ulysses Centro de Convenções se torne referência no Brasil para a realização de espetáculos, atraindo públicos e produções locais, nacionais e internacionais, além de precursor para demais projetos para outros empreendimentos na cidade. “Colocamos muita paixão e energia nessas entregas. Passamos um tempo complicado com a pandemia, mas sempre pensamos a longo prazo e no benefício social que pretendemos entregar.”, finalizou Marcos Cumagai.

Por Vitor Mendonça do Jornal de Brasília

Foto: Reprodução Jornal de Brasília