Novo ciclo do QualificaDF terá cursos com acessibilidade em Libras

Serão cinco especializações em quatro regiões administrativas, com 250 vagas. Segunda edição do programa em 2023 está com inscrições abertas até 13 de julho

0
41

O QualificaDF, programa de qualificação profissional promovido pelo Governo do Distrito Federal (GDF), vem com novidades no 2º Ciclo de 2023, que está com inscrições abertas até 13 de julho. A nova edição proporcionará ainda mais acessibilidade aos candidatos. Serão cinco cursos com a presença de intérpretes em Libras (Língua Brasileira dos Sinais), permitindo o acesso às pessoas surdas, totalizando 250 vagas.

“O QualificaDF tem 50 cursos distintos e a grande novidade é que os candidatos já saberão de antemão quais terão intérpretes em Libras. Essa é uma forma de garantir a inclusão dessa comunidade”, explica a gerente de Qualificação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet), Karina Leite.

“Foi muito bom, porque tinha vários surdos e também os ouvintes interagiram bastante. Eles tiveram bastante respeito com a gente. Gostei demais da inclusão. Recomendamos que outras pessoas com deficiência estudem, porque somos vencedores”Jhonathan Santos, participante do QualificaDF

Os cursos que contarão com o recurso de acessibilidade são: assistente administrativo – carreiras públicas (noturno – Asa Sul), estética facial e corporal – massagem terapêutica (vespertino – Asa Sul), auxiliar de recursos humanos (vespertino – Paranoá), maquiagem e design de sobrancelhas (noturno – Planaltina) e assistente administrativo (noturno – Taguatinga).

Nos ciclos anteriores, os intérpretes eram designados aos cursos de acordo com a demanda dos inscritos. “Uma das dificuldades que a gente tinha era a indicação dos intérpretes por curso. Com a divulgação no edital de convocação de quais cursos contarão com a acessibilidade, isso facilita para o aluno, porque ele já vai saber que terá o intérprete, e também para nós, para sabermos quantos profissionais vamos precisar em cada unidade”, revela a coordenadora geral do QualificaDF, Priscila Silva.

Ampliação do público

Entre o primeiro e o segundo ano do QualificaDF, 34 surdos participaram dos cursos do programa. Assistente administrativo – carreiras públicas e recursos humanos foram os mais cursados pelo público.

O jovem Jhonathan Santos foi um deles. Ele participou do 1º Ciclo de 2023, quando se qualificou em recursos humanos. “Entrei no curso de RH porque percebi que ele poderia me ajudar bastante e a melhorar o meu conhecimento. Agora tenho um diploma e pretendo trabalhar com isso”, conta.

O estudante acredita que a experiência no QualificaDF foi um divisor de águas. “Foi muito bom porque tinha vários surdos e também os ouvintes interagiram bastante. Eles tiveram bastante respeito com a gente. Gostei demais da inclusão. Recomendamos que outras pessoas com deficiência estudem, porque somos vencedores”, afirma.

Para ampliar a participação de surdos e surdas, o 2º Ciclo de 2023 terá um trabalho de divulgação com a comunidade surda, buscando as associações e publicando nas redes sociais materiais acessíveis. “Queremos entender e atender essa comunidade. Ao darmos acessibilidade aos cursos, daremos ao mercado de trabalho também”, destaca a voluntária e intérprete de Libras do QualificaDF, Elaine Campelo.

Ela atua como intérprete desde o primeiro ciclo de 2022 e já esteve nos cursos de assistente administrativo, recursos humanos e maquiagem, todos administrados na unidade de Planaltina.

“Não trabalhamos com vídeos gravados, então tudo vai sendo interpretado em sala de aula. Serve para levarmos o conhecimento até o aluno surdo e também para darmos voz a ele, sendo ponte com os professores e com os colegas de classe. Permitindo a interação, a colocação de opinião e sugestões. Essa participação torna o ambiente enriquecedor”, classifica Elaine.

Além da acessibilidade em Libras nas aulas, os workshops e a formatura do QualificaDF também contam com intérpretes.

Como participar

Os registros de interesse devem ser feitos até 13 de julho pelo site da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet).

A formação é gratuita e tem duração de 240 horas. Quem participa do programa tem direito a um kit educando, com caderno, apostila, caneta, borracha, lápis e pasta; dois uniformes; auxílio-transporte (por meio de emissão de cartão vale-transporte); lanche diário; seguro contra acidentes pessoais; e certificado autenticado.

Podem participar brasileiros natos ou naturalizados e estrangeiros em situação regular a partir de 16 anos, que comprovem residência no Distrito Federal e a escolaridade mínima exigida para cada curso. Caso seja do interesse do candidato, este poderá optar por até duas qualificações.

O resultado final das inscrições e convocação dos candidatos para início das atividades será divulgado a partir de 14 de julho. A confirmação de matrícula deverá ser feita entre 17 e 21 de julho. As aulas estão previstas para começar em 31 de julho.

Por Agência Brasília

Foto: Renato Alves/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília