Cirurgiões do Hospital de Base do DF participam de congresso no Japão

Os profissionais estiveram presentes no 6º Congresso Mundial de Trauma 2023 em Tóquio

0
31

Cirurgiões do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) marcaram presença no 6º Congresso Mundial de Trauma 2023 (WTC2023), realizado em Tóquio, no Japão. Durante quatro dias, entre 9 e 12 de agosto, especialistas e profissionais de todo o mundo compartilharam conhecimento e experiências na área do trauma.

O chefe do serviço de cirurgia do trauma do HBDF, Renato Lins, juntamente com os colegas Larissa Michetti, Rivian Xavier e Pablo Borges representaram a instituição. As contribuições deles envolveram uma apresentação oral e a exposição de quatro pôsteres, todos focados em casos de pacientes tratados no Hospital de Base. Os médicos Rodrigo Caselli, Wellington José, Germano Maranduba, Dirceu de Castro Júnior, Carlos Alberto Toledo, Arnaldo Nacarato e Camila Almeida Coelho Moraes também participaram dos trabalhos.

“É uma honra imensa participar do 6º Congresso Mundial de Trauma em Tóquio. A oportunidade de compartilhar nossas experiências e conhecimentos no tratamento do trauma, juntamente com especialistas de todo o mundo, é algo que valorizamos profundamente. Esse congresso não apenas amplia nossa compreensão, mas também reforça a importância de colaborações globais para enfrentar esse desafio de saúde pública. Nossos agradecimentos à organização por nos permitir contribuir e aprender, enquanto trabalhamos juntos para aprimorar as abordagens no tratamento de trauma,” ressalta Renato Lins.

O Congresso Mundial de Trauma reuniu profissionais engajados em abordar um problema global crítico. O trauma permanece como a principal causa de morte para a população com menos de 45 anos, com aproximadamente 5 milhões de mortes anualmente. Alarmantemente, 90% dessas mortes ocorrem em nações de baixa e média renda.

A relação direta entre mortes por trauma e condições econômicas é evidente, com uma taxa de mortalidade seis vezes maior em países de baixa renda comparados aos de alta renda em casos de trauma grave. Diante desse panorama, a Coalizão Mundial para o Tratamento de Trauma (WCTC) surgiu em 2012, congregando acadêmicos e especialistas de todos os países para aumentar a conscientização, promover a educação, desenvolver sistemas de tratamento e contribuir para eventos como o Congresso Mundial de Trauma (WTC).

Nessa edição do Congresso, o Japão recebeu especialistas internacionais para discutir e apresentar as mais recentes pesquisas no campo do tratamento de trauma, sistemas de atendimento, coleta e análise de dados, bem como padronização de tratamentos. A conferência promoveu também colaborações com outras sociedades médicas afins, como a Sociedade Japonesa de Cirurgia de Emergência, Sociedade Japonesa de Cirurgia, Sociedade Japonesa de Trauma, Sociedade Japonesa de Medicina de Emergência, Sociedade Japonesa de Reparo de Fraturas e Sociedade Japonesa de Neurotraumatologia.

A participação de pesquisadores de renome internacional enriqueceu a troca de conhecimentos, e diversos workshops ofereceram espaço para jovens pesquisadores que liderarão o futuro da medicina do trauma.

*Com informações do Iges-DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Iges-DF / Reprodução Agência Brasília