Traficante surdo-mudo é preso no Paranoá

A investigação teve início a partir de informações fornecidas por moradores locais, que relataram atividades suspeitas de uma pessoa com deficiência auditiva que estaria vendendo pedras de crack e maconha

0
41

Na terça-feira (10), a Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da 6ª Delegacia de Polícia, deflagrou a operação Libras, resultando na prisão em flagrante de um homem de 41 anos, portador de deficiência auditiva, que traficava crack e maconha na feira desativada do Paranoá/DF.

Dois homens e duas mulheres foram conduzidos à delegacia por porte de substância entorpecente para consumo pessoal.

Durante o monitoramento no local, a equipe de policiais conseguiu flagrar o momento em que o traficante repassava as pedras de crack aos usuários. Após a abordagem, foi confirmado que se tratava de substâncias entorpecentes. Além disso, buscas nas barracas abandonadas da feira resultaram na descoberta de vinte e seis pedras de crack e maconha.

O traficante utilizava cartões para se comunicar com os usuários, que faziam seus pedidos por escrito, facilitando o entendimento e possibilitando a prática do crime. Durante a operação policial, uma porção de crack foi apreendida com um usuário, juntamente com vinte e seis unidades da mesma droga, uma porção de maconha e R$ 131 em espécie.

O homem, que é surdo-mudo, foi preso em flagrante por tráfico de drogas e será levado à justiça para responder pelos seus crimes.

Por João Victor Rodrigues do Jornal de Brasília

Foto: PCDF / Reprodução Jornal de Brasília