Alunos promovem ação para conscientizar sobre o Outubro Rosa

Grupo de estudantes da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) vai orientar pacientes atendidos na UBS 4 de Ceilândia Sul

0
28

Estudantes do curso de enfermagem da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) participam de ações para conscientizar sobre a importância do Outubro Rosa, mês dedicado à prevenção do câncer de mama. A atividade começou no dia 11 e será repetida, nesta quinta (19), na UBS 4 de Ceilândia Sul. O evento faz parte da metodologia ativa utilizada na Escs, que proporciona aos alunos atuar em cenários de prática desde o início do curso, com supervisão de tutores ou enfermeiros.

Na ocasião, pacientes terão a oportunidade de coletar o exame preventivo e se submeter ao procedimento de inserção do dispositivo intrauterino (DIU). Para ser atendido, não é necessário pré-agendamento; basta levar a identidade e o cartão SUS para ter acesso aos serviços ofertados no dia.

O grupo de habilidades profissionais em enfermagem (HPE), constituído por alunos da primeira série do curso, confeccionou banner e panfletos com orientações sobre a doença, a fim de facilitar o entendimento de pacientes e usuários dos serviços da UBS. Além da distribuição de material, os estudantes também tiram dúvidas e ressaltam a necessidade do autoexame, que, inclusive, pode auxiliar em um diagnóstico precoce.

Essa é apenas uma das ações em que os alunos atuam junto à comunidade local. Outras atividades são desenvolvidas mensalmente em formato de rodas de conversa para orientar sobre alimentação saudável, com foco no público-alvo de pessoas com hipertensão e diabetes.

“A Escs acerta em cheio ao proporcionar esse tipo de experiência ao aluno desde o início do curso; é a importância da arte do cuidar”, disse Caio Felipe de Sousa, estudante de enfermagem na Escs.

Durante a ação promovida em alusão ao Outubro Rosa, os alunos foram acompanhados pela professora da Escs Maria Madalena de Sousa e Silva, que supervisionou o desempenho dos estudantes. “Esse tipo de projeto nos aproxima da comunidade, onde buscamos entender suas necessidades e como intervir em certos problemas”, afirma o aluno Caio Felipe de Sousa. Ele ressalta que esses momentos proporcionam um leque de aprendizados, “como conversar com o público, desenvolvendo habilidades para uma melhor formação”.

Para participar dessas atividades, os alunos precisam pesquisar sobre o tema proposto, além de buscar informações que simplifiquem o entendimento da população em geral, de forma que não seja apenas mais um panfleto distribuído, mas que contenha, acima de tudo, dados confiáveis e que façam o paciente identificar possíveis sintomas de uma doença que, muitas vezes, desconhece.

Sobre a relevância de ações como essa, o estudante Caio ressalta que ajuda a “desenvolver uma empatia com o próximo, algo que é essencial para a formação de um bom enfermeiro”. Segundo ele, “a Escs acerta em cheio ao proporcionar esse tipo de experiência ao aluno desde o início do curso; é a importância da arte do cuidar”.

Com informações da Agência Brasília

Por Redação do Jornal de Brasília

Foto: Divulgação/Fepecs / Reprodução Jornal de Brasília