Arniqueira terá escola para alunos do fundamental ao médio

Investimento no Centro Educacional (CED) será de R$ 13,1 milhões e unidade será suficiente para suprir a demanda da cidade

0
26

Arniqueira vai ganhar um Centro Educacional (CED) para atender cerca de 1,3 mil crianças e adolescentes dos ensinos fundamental e médio. A nova escola será suficiente para atender os alunos da região, que atualmente se deslocam para outras cidades para estudar.

A autorização para a obra foi dada pelo governador Ibaneis Rocha nesta terça-feira (7) durante agenda na cidade. Atualmente, Arniqueira conta com um Centro de Ensino Fundamental (CEF) e o CED vem para reforçar as opções de ensino. “Assinamos essa ordem de serviço para a construção dessa escola. Temos certeza que o caminho é esse, levando qualidade de vida para a população”, destacou o chefe do Executivo durante o evento de inauguração do Restaurante Comunitário da cidade.

Essa estrutura será construída em uma área de 5,3 mil m², em um lote próximo à Escola Classe Arniqueira, no Setor Habitacional Arniqueira (SHA), Conjunto 4, Área Especial 6.

“Será uma escola moderna, com todos os espaços adequados, uma obra amplamente discutida, um projeto extremamente cuidadoso, onde cuidou de todos os pontos especiais dentro da escola. Acredito que será a melhor escola da Regional de Ensino de Taguatinga”, afirmou o secretário-executivo de Educação, Isaías Aparecido da Silva.

CED Arniqueira

A nova escola conta com recursos da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e vai atender 657 alunos por turno, chegando ao total de mais de 1,3 mil estudantes. As séries vão do ensino fundamental – anos finais (5º ao 9º ano) – ao ensino médio (1º ao 3º ano).

A estrutura terá salas de arte, multimídia e multiúso, coordenação pedagógica, pátio coberto, refeitório, cozinha industrial, entre outros ambientes.

Os alunos de Arniqueira são atendidos pela Regional de Taguatinga e agora vão poder estudar na própria cidade ao invés de se deslocar para Taguatinga e Núcleo Bandeirante, por exemplo. Será essencial também para ampliar a oferta na rede pública de ensino.

Segundo o Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF), 45,2% dos moradores entre 4 e 24 anos estudam na rede pública, 25% na rede particular e 27,8% já frequentaram a escola, mas não estudam mais. Os dados são da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) 2021.

Por Agência Brasília

Foto: Renato Alves/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília