Lula dispensa 40 militares do Alvorada após Janja mostrar danos no imóvel

Na publicação do DOU, a Secretaria-Geral da Presidência da República não explica o motivo da dispensa dos 40 militares

0
162

Governo Lula (PT) dispensou 40 militares que atuavam na Coordenação de Administração do Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente. A lista foi publicada na edição de hoje do DOU (Diário Oficial da União).

A dispensa é válida desde 13 de janeiro, uma semana depois que a primeira-dama Rosângela Lula da Silva, a Janja, expôs os danos que encontrou no Alvorada, desocupado por Jair Bolsonaro (PL) e Michelle Bolsonaro.

Na publicação do DOU, a Secretaria-Geral da Presidência da República não explica o motivo da dispensa dos 40 militares.
Em 2 de janeiro, o ministro da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), Paulo Pimenta, afirmou que o governo Bolsonaro entregou as residências oficiais “de qualquer jeito” para a gestão Lula.

Dias depois, em entrevista à GloboNews, Janja reclamou do estado de conservação de móveis e a ausência de objetos no Palácio do Alvorada e disse que o casal só irá se mudar após a realização de inventário completo.

Ela mostrou problemas de infiltração e móveis danificados. Relembre os danos citados por Janja:

– Parte da madeira da sala de estar lascada
– Infiltrações no teto
– Piso de madeira de jacarandá com rachaduras
– Vidros rachados
– Poltrona de couro rasgada
– Tapete com buracos
– Arte sacra do século 19 deixada no chão

O QUE MAIS ELA ENCONTROU?

– Cilindro de oxigênio ao lado da cama do quarto do presidente
– Equipamentos para as lives que Bolsonaro fazia
– Roupas de Michele Bolsonaro no armário, já removidas
– Janja disse ainda que o local deve passar por reformas.

Por FolhaPress via Jornal de Brasília

Foto: Reprodução Jornal de Brasília