CPI: defesa novamente nega depoimento de Anderson Torres

O ex-secretário está preso no 4º Batalhão da Polícia Militar, no Guará II, desde que voltou ao Brasil, no dia 14 de janeiro

0
48

Previamente marcado para o último dia 16, o depoimento de Anderson Torres, ex-secretário de Segurança Pública do DF, teria sido redefinido para o próximo dia 23 na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Entretanto, a defesa dele se manifestou contra novamente.

Para que Torres participasse da investigação os deputados teriam oferecido condições especiais, como a dispensa do uso de algemas durante a fala, que aconteceria sem transmissão ao vivo.

Isso, porém, não foi suficiente para sua defesa. Os advogados reforçam que Anderson Torres “nada mais tem a acrescentar ao que já foi declarado à Polícia Judiciária”.

O ex-secretário está preso no 4º Batalhão da Polícia Militar, no Guará II, desde que voltou ao Brasil, no dia 14 de janeiro. Ele está sendo investigado pelos atos antidemocráticos de 8 de janeiro, quando terroristas invadiram a Praça dos Três Poderes.

Por Camila Bairros do Jornal de Brasília

Foto: Reprodução Jornal de Brasília