Liberada primeira etapa do Viaduto da Epig

Trecho de 700 metros conta com três pistas de pavimento flexível e uma de concreto; obra beneficia 25 mil motoristas diariamente

0
60

A primeira etapa do Viaduto Luiz Carlos Botelho, conhecido como Viaduto da Epig, foi liberada na manhã desta quinta-feira (30/03). O governador Ibaneis Rocha foi o responsável por descerrar a faixa que inaugurou esta fase da obra em um trecho de 700 metros, local por onde passam diariamente cerca de 25 mil motoristas.

A população passa a contar com três pistas de pavimento flexível, para o tráfego de carros e motocicletas, e uma com pavimento em concreto, que será utilizada como corredor exclusivo de ônibus no sentido Epig-EPTG. O investimento total na obra é de R$ 24,6 milhões, com previsão de 180 empregos gerados até a conclusão. 

“Era uma obra aguardada havia 12 anos, e o governador Ibaneis Rocha teve atitude para fazê-la”Reginaldo Sardinha, administrador do Sudoeste

Com a liberação do tráfego nesse trecho, a pista paralela usada atualmente pelos motoristas será fechada e, logo, demolida para a continuidade das obras. “Essa liberação é importante para aliviar o trânsito na região e dar prosseguimento à obra do viaduto, aguardada há muitos anos pela população”, disse o governador. “O viaduto faz parte do conjunto de obras do Corredor Eixo Oeste, que faz a ligação do Sol Nascente até o Plano Piloto”.

O secretário de Obras, Luciano Carvalho, reforça: “O viaduto é parte de obra que prevê a revitalização de toda a Epig. O projeto prevê a instalação de ciclovia ligando a EPTG ao Eixo Monumental, além da construção de passagens de pedestres subterrâneas, paisagismo e arborização. Num primeiro momento, a ciclovia ligando o Sudoeste ao Parque da Cidade será instalada por baixo do viaduto de forma compartilhada com os pedestres. A faixa de pedestres existente antes do início das obras ligando as quadras 104 e 105 será mantida, contudo, mais próxima da rotatória”.

Acesso facilitado

Lançado em junho de 2021, o viaduto está sendo construído na intersecção da Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) com o Sudoeste e o Parque da Cidade. A Epig continuará no mesmo nível, enquanto quem passar do Sudoeste para o Parque da Cidade cruzará o caminho por uma trincheira sem nenhum impedimento. O acesso a toda região pelo parque também será facilitado com o elevado. No total, serão quatro alças externas, quatro internas (semelhante às tesourinhas) e os dois eixos da Epig que passam sobre o viaduto.

“O que está sendo entregue é a liberação aqui nesse sentido do SIG em direção à EPTG, e já desafoga bastante o trânsito, mas para nós é uma etapa importante para a continuidade da obra porque nos libera a demolição do trecho em que havia sido feito um desvio de maneira provisória”, explicou o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “Agora daremos continuidade à escavação e vamos interligar o trecho com a Avenida das Jaqueiras para poder fazer esse acesso por baixo dos viadutos.”

O administrador do Sudoeste, Reginaldo Sardinha, comemorou que a espera dos moradores pelo viaduto está chegando ao fim. “Essa via é uma artéria importante, e havia uma demora no acesso ao Sudoeste em razão da Epig”, comentou. “Era uma obra aguardada havia 12 anos, e o governador Ibaneis Rocha teve atitude para fazê-la”. 

Morador da região, o aposentado Osvaldo Araújo foi até o local acompanhar a liberação do trânsito e elogiou o trabalho: “O trânsito aqui é intenso. Passo muito aqui, então acho que vai ficar ótimo com essa obra concluída. Essa ligação direta com o Parque da Cidade, quando ficar pronta, vai melhorar muito”. 

Por Agência Brasília

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília