Parcela do Cartão Gás é liberada para 70 mil famílias

Os beneficiários podem utilizar o cartão apenas nos estabelecimentos cadastrados no programa para compra exclusiva do botijão de cozinha

0
45

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) liberou o pagamento da parcela de Cartão Gás para 70 mil famílias. O benefício de R$ 100 é pago em parcelas bimestrais para a compra de botijão de 13 kg de gás liquefeito de petróleo (gás de cozinha). Os beneficiários podem utilizar o cartão apenas nos estabelecimentos cadastrados no programa para compra exclusiva do item. O investimento do GDF é de R$ 7 milhões.

Para acesso ao Cartão Gás, é necessário ter inscrição no Cadastro Único, comprovar renda familiar per capita de até meio salário mínimo (R$ 606), declarar comprometimento de renda com a aquisição do GLP de 13 kg, morar no Distrito Federal e ter idade igual ou superior a 16 anos. Recentemente, o Cartão Gás se tornou política permanente. Portanto, o cidadão só perde o benefício se deixar de atender aos critérios.

Neste mês, 2.597 novas famílias foram inseridas no programa. “Assim como o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social tem feito um rigoroso processo de averiguação dos beneficiários, nós também temos feito e usamos essas informações nos nossos benefícios. Isso nos permite incluir novas famílias que atendem aos critérios”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra.

A parcela foi liberada na quinta-feira (6). Os novos contemplados devem acessar o site do GDF Social para consultar a data de liberação do cartão. Para retirar o documento, é preciso ir à agência do BRB levando documento de identificação oficial com foto. O desbloqueio do benefício deve ser feito diretamente no banco ou por meio da central de atendimento.

“O Cartão Gás atua de forma complementar ao Cartão Prato Cheio para garantir que famílias em vulnerabilidade social possam continuar comprando alimentos e fazendo comida em casa”, reforça a titular da Sedes.

Os beneficiários conseguem desbloquear o cartão, bem como acompanhar o saldo, por meio do aplicativo BRB Social, disponível gratuitamente nas lojas virtuais.

*Com informações da Sedes

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Sedes / Reprodução Agência Brasília