Novo Centro de Infusão de Quimioterápicos reforça tratamentos ambulatoriais

Projeto arquitetônico de unidade no HBDF está concluído; atendimento a pacientes crônicos que tomam medicamentos por via endovenosa ou subcutânea vai aumentar em 40%

0
48

O novo Centro de Infusão do Hospital de Base do DF será maior e unificado. É o que prevê o projeto, elaborado pela equipe de arquitetura e engenharia do IgesDF. O deputado distrital Roosevelt Vilela é o responsável pela destinação do recurso que financiará a obra.

O Centro de Infusão do Hospital de Base é destinado a atender pacientes ambulatoriais, ou seja, que não estão internados, mas realizam tratamentos crônicos que incluem administração de medicamentos por via endovenosa ou subcutânea. Hoje, o centro funciona no HBDF de forma fragmentada. Existe uma sala de administração de quimioterápicos da oncologia, uma da hematologia e outra para pacientes portadores de doenças autoimunes.

A expectativa é de que haja um aumento de 40% no número de atendimentos diários. O novo centro unificará todas as compartimentações que existem hoje, assim o hospital terá também um ganho de espaço físico. As áreas onde são feitas as infusões serão aproveitadas para outros fins, aumentando o número de consultórios e ampliando a hemodinâmica, que já está com projeto para nova máquina.

O projeto do novo Centro de Infusão, de autoria do arquiteto Igor Félix, tem um custo estimado de R$ 1,2 milhão, está em fase de compatibilização e seu projeto executivo deve estar finalizado em um mês. A previsão é de que a obra seja iniciada ainda no primeiro semestre e concluída ao final deste ano.

*Com informações do IgesDF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/IgesDF / Reprodução Agência Brasília