Estudantes da UnB e Iesb visitam obras da bacia de detenção do Drenar DF

Graduandos viram de perto avanço dos trabalhos de escavação do reservatório, com capacidade para armazenar 96 mil m³ de água

0
44

O Drenar DF, maior programa de escoamento e captação de águas pluviais do Governo do Distrito Federal (GDF), recebeu, nesta sexta-feira (27), a visita de estudantes do curso de engenharia da Universidade de Brasília (UnB) e do Centro Universitário Iesb. O local da visita foi a bacia de detenção das águas pluviais, no Setor de Embaixadas Norte.

Os graduandos puderam conferir de perto as obras de escavação do reservatório, que estão em ritmo acelerado, com 233,3 mil m³ já escavados – o equivalente a 93 piscinas olímpicas. Segundo o projeto, serão retirados 245,8 mil m³ do local, onde, futuramente, ficará o Parque Urbano Internacional da Paz.

Com capacidade para armazenar até 96 mil m³ de água e volume útil de 70,2 mil m³, a bacia atuará para reduzir a pressão do volume que desemboca no Lago Paranoá. Outra funcionalidade prevista para a lagoa é a requalificação dessas águas pluviais.

Para o estudante Marcos Vinicius Lourenço, de 24 anos, a visita técnica realizada à bacia de detenção agregará em sua formação. “A gente pôde observar os conhecimentos técnicos aplicados na parte de contenção e compactação da terra. Esse conhecimento vai ajudar bastante, muito bom poder trazer o conteúdo aprendido para a prática”, disse.

Em sua primeira visita pelo curso, Leonildo Furtado, de 22 anos, disse ter ficado surpreso com a dimensão da obra: “A expectativa era adquirir experiência e conhecimento, mas não tinha ideia do tamanho e de como funcionaria a bacia”.

Investimento

Os serviços são executados por empresas contratadas pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). O investimento total da obra é superior a R$ 174 milhões. “É uma obra muito grande, feita inteiramente com recursos da Terracap; é a maior obra de contratação própria da agência”, destaca Hamilton Lourenço Filho, diretor técnico responsável pela obra.

O Drenar DF foi dividido em cinco lotes e está sendo executado por cinco empresas distintas contratadas pela Terracap e coordenadas pela Concremat. O sistema avança simultaneamente nas quadras 902, 702, 302, 102, 202 e 402 da Asa Norte, atravessando o Eixo Rodoviário Norte (Eixão) e a L2 Norte.

Além da escavação da bacia de detenção, outra etapa em estágio avançado das obras diz respeito à construção dos poços de visita (PVs). Até o momento, foram construídas 54 unidades e outras 27 estão em andamento, totalizando 731 metros de profundidade. O projeto ainda prevê a instalação de mais 23 PVs.

Quase 3,5 km de túneis, de um total de 7,7 km contratados, já foram escavados. O programa utiliza o método tunnel liner, que possibilita a construção de galerias e passagens subterrâneas sem a necessidade de interferência na superfície, evitando assim transtornos no cotidiano dos moradores das regiões onde as obras estão sendo realizadas.

Por Agência Brasília

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília