Estudantes protagonistas no processo de ensino

Marista Asa Norte aposta em uma educação integral, além de incentivar projetos de vida para a formação completa dos estudantes da rede

0
24

Espaço onde é oferecido ao estudante diferentes possibilidades para o seu desenvolvimento pessoal e acadêmico, o Marista Asa Norte — conhecido também como João Paulo II —, com 26 anos de atuação no Distrito Federal, apresenta às famílias um portfólio com atividades variadas. Para a instituição, o ensino não fica restrito apenas às salas de aula.

“Somos uma instituição sólida com o objetivo de formar bons cristãos e virtuosos cidadãos. Incentivamos a excelência acadêmica em conjunto com a formação humana, onde esses dois aspectos caminham juntos. Além disso, dispomos de uma oferta de serviços que é única dentro de Brasília. Um Turno Integral que, no Brasil, ainda não encontrei algo similar com o que fazemos por aqui”, conta Luiz Gustavo Mendes, diretor-geral do Marista Asa Norte.

Na prática, as famílias podem escolher as atividades e a estrutura curricular com atividades acadêmicas, culturais e esportivas. É uma proposta que se adequa à necessidade do estudante. Com essa iniciativa, o aluno se torna protagonista do próprio saber para que, dessa forma, se torne consciente e solidário, exerça a cidadania e encare os desafios do mundo com diferentes habilidades.

O colégio oferece uma caminhada escolar pautada em projetos de vida, onde a criança, no seu processo de crescimento, consegue realizar as próprias escolhas para o seu futuro. “O projeto de vida é um dos eixos que fazem parte do nosso currículo. Questões relacionadas a saber quem eu sou e quem eu desejo ser, como eu quero contribuir para esse mundo são elucidadas na nossa instituição”, informa.

Para Viviane Melise, coordenadora do Ensino Fundamental – Anos Iniciais, a escola está conectada com a vida e, devido a isso, trata-se de um recorte da sociedade onde o coletivo é vivido como uma oportunidade de exercitar a cidadania, ética e aspectos pessoais. Outra dimensão destacada pela pedagoga está relacionada ao espírito de família, valor considerado indispensável na proposta pedagógica.

“Na nossa escola, tudo é feito com o ‘jeito Marista’. Isso quer dizer que estamos sempre trazendo à tona o acolhimento e o envolvimento familiar. Essas características reforçam o que destacamos para os pais e responsáveis: uma vez no colégio, os alunos sempre irão carregar o Marista no coração, afinal, no nosso ecossistema, não existe ex-aluno”, diz.

Tríade educacional

Com um portfólio extenso de atividades extracurriculares, o Marista Asa Norte aposta em uma educação onde o aluno está no centro da aprendizagem. No dia a dia, os estudantes navegam em uma tríade educacional proposta pelo colégio, onde são aplicadas tendências tradicionais, críticas e pós-críticas.

“As escolas, normalmente, optam qual linha educacional adotar. Nós, por outro lado, trabalhamos com as três. No âmbito tradicional, aplicamos a disciplina e a autorregulação, junto com os uniformes que permite todos serem iguais para nós. No lado das tendências críticas, formamos um ser humano que olha para questões globais. Por fim, o lado pós-crítico é tratado de uma forma que nossos alunos estejam mais conectados com o mundo contemporâneo e com os desafios que temos na atualidade. A

conjunção dessas teorias de currículo garante a integralidade do indivíduo”, contextualiza o diretor, Luiz Gustavo.

Desde a Educação Infantil, os alunos são inseridos em um ambiente multidisciplinar. Nesse espaço, são oferecidas atividades que contam com o acompanhamento de educadores especializados para gerar o desenvolvimento do estudante em diversas competências, visando à formação integral.

“Permitimos que o estudante realize o seu projeto de vida. Se ele quer entrar na Universidade de Brasília (UnB), ele vai conseguir. No entanto, se optar por um curso superior em outra cidade do Brasil ou até mesmo no exterior, nós também trabalharemos para ele alcançar esse sonho. Nós permitimos diferentes possibilidades justamente por unirmos a excelência acadêmica com a formação humana. Não escolhemos entre esses dois valores, pois eles caminham juntos na nossa instituição”, ressalta Luiz Gustavo.

Matéria escrita pela jornalista Gabriella Collodetti

Por Colégio Marista João Paulo II

Foto:  Marista Asa Norte/Divulgação / Reprodução Correio Braziliense