Primeira delegacia de proteção animal do Brasil completa quatro meses

Criada em agosto, a delegacia especializada atua de forma integrada com outras unidades policiais do DF na investigação de crimes contra a fauna

0
11

A primeira delegacia de proteção animal do país completa quatro meses de funcionamento. Em operação no Complexo da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a Delegacia de Repressão aos Crimes contra os Animais (DCRA) é um marco importante na política de combate a abusos e maus-tratos cometidos contra animais.

Criada em agosto, a unidade policial tem viabilizado o aprofundamento das investigações da PCDF em ocorrências envolvendo atos de crueldade contra cães, gatos e outros animais. “Estamos na vanguarda, ter uma delegacia dedicada ao atendimento deste tipo de ocorrência é um avanço muito grande. É uma verdadeira conquista”, avalia o delegado substituto Leonardo Alcanfor.

A criação da DRCA é justificada pelo aumento das tristes estatísticas de incidência de crimes do tipo. Dados da Polícia Civil apontam um crescimento alarmante nas ocorrências, que saíram de 423 em 2021 para 474 no último ano.

Em 2023, os registros atingiram a marca de 509 ocorrências, evidenciando a urgência de uma resposta especializada para lidar com essa crescente problemática. “Toda semana tem alguma ocorrência de flagrante”, enfatiza o delegado. “Os registros mais comuns envolvem maus-tratos a animais domésticos, como gatos, cães e aves”, detalha.

Com uma equipe dedicada e capacitada, a DRCA é composta por seis servidores, sendo um delegado, um escrivão e quatro agentes. Sua atuação também ocorre de maneira integrada com outras delegacias do DF. “Quando a denúncia aparece é logo encaminhada para a DRCA e investigamos em parceria com as delegacias de outras áreas, em uma atuação nada excludente, mas coordenada e integrada”, explica Alcanfor.

O delegado afirma que a denúncia segue sendo o instrumento mais eficaz de combate aos crimes contra os animais. Caso tenha flagrado alguma ocorrência, comunique o crime em qualquer delegacia do DF, virtualmente por meio da Delegacia Eletrônica da PCDF, ou pelo telefone 197 (não é necessário se identificar).

Por Victor Fuzeira da Agência Brasília

Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília