Gestantes internadas na Maternidade do HRSM ganham ensaio fotográfico

Equipe multidisciplinar foi responsável por proporcionar dia especial às mães com gestação de alto risco

0
26

Gerar uma nova vida é um momento único e especial para a mulher. São várias emoções, expectativas e sentimentos misturados. É uma fase que a maioria das gestantes quer desfrutar da melhor forma. No entanto, nem sempre é possível por questões de saúde para mãe e bebê. Para amenizar o período de internação e deixar lembranças especiais na memória de cada gestante internada, a equipe multidisciplinar da Maternidade do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) proporcionou, na quinta-feira (29), um dia especial para elas, com direito a maquiagem, pintura gestacional e ensaio fotográfico.

“Cada gestante internada aqui conosco carrega uma história, com medos, traumas, dores, tristezas, mas também, alegrias, esperanças e sonhos. Devido à internação prolongada não conseguem fazer as etapas que concretizam a gestação, como, por exemplo, as fotos de gestante. Então, esses momentos são de extrema importância e significam muito para elas”, explica a chefe de Serviço de Enfermagem da Maternidade, Marília de Moraes Cunha.

“Nosso objetivo é ofertar um atendimento humanizado e de excelência. Por isso, nossa equipe trocou os instrumentos e terapias usuais por pincéis, escovas, chapinha e máquina fotográfica. E assim, juntas construímos lindas memórias”, completa.

Toda a equipe multidisciplinar, composta por psicólogas, terapeutas ocupacionais, enfermeiras, técnicas de enfermagem e assistentes sociais, se uniu para fazer as pinturas e fotos.

Segundo a psicóloga Elislaine Souza, a finalidade é promover a integralidade, contribuir para a percepção da imagem corporal e orientações referentes ao autocuidado no contexto de internação. Além de estimular o vínculo mãe-bebê, por meio de arteterapia (pintura na barriga).

“Visamos a diminuição dos impactos que podem ser desencadeados pela internação prolongada, distanciamento do contexto familiar, ruptura da rotina e fortalecer a interação entre paciente e familiares com a equipe multidisciplinar”, diz a psicóloga Sheileni Louzeiro.

Juliana Soares, de 35 anos, está internada no HRSM há mais de um mês. Ela está com 30 semanas à espera dos gêmeos Rael e Elisa. O parto está previsto para acontecer com 34 semanas e até lá ela segue internada porque está com bolsa rota e não pode ir para casa.

“Eu achei tudo maravilhoso, gostei bastante, nem imaginei que tivesse a chance de fazer um ensaio desses aqui dentro do hospital. Foi um momento extremamente especial, pois estamos internadas aqui há tanto tempo. As meninas da equipe são superamorosas e cuidadosas com a gente, fizeram tudo com muito carinho. Eu amei as minhas fotos, já mandei para o meu esposo e minha família, que ficaram encantados”, relata a paciente.

Maria Eduarda Carvalho, de 18 anos, está internada há uma semana devido a uma infecção. Ela está gestante de 27 semanas do primeiro filho, Théo. Ela fez as fotos junto com a mãe, Vanessa Carvalho, que adorou a iniciativa da equipe.

“Amamos todas as fotos. A equipe proporcionar este momento tão especial foi espetacular. Elas fazem a diferença na vida de quem está aqui, muitas vezes triste por não poder estar com a família. Estão todas de parabéns pela linda iniciativa e pelo trabalho tão belo”, avalia Vanessa.

Segundo a terapeuta ocupacional da Maternidade, Kenia Daniel, ações como o ensaio fotográfico proporcionam um ambiente acolhedor e humanizado para as gestantes e seus familiares.

“Tudo isso possibilita melhoria na qualidade de vida, aumento da adesão aos tratamentos propostos, diminuição de estresse e sintomas ansiosos, ampliação de mecanismos de enfrentamento ao processo de hospitalização e fortalecimento de papéis ocupacionais”, destaca.

Ano bissexto

O HRSM teve um bebê que nasceu no dia 29 de fevereiro, em pleno ano bissexto. Trata-se do pequeno Joaquim Sousa Dias, filho de Thaís Dias, de 32 anos. O pequeno chegou ao mundo às 2h10, depois de uma cesárea de emergência, pois houve o descolamento de placenta e o garotinho nasceu prematuro, de 31 semanas. Ele está internado na UTI Neonatal.

“Ele estava previsto pra nascer só no final de abril, nunca pensei que nasceria em pleno dia 29 de fevereiro, em ano bissexto. Nos anos que não forem bissextos vamos comemorar no dia 1º de março”, afirma a mãe, internada na Maternidade do HRSM.

O registro no cartório já foi feito. “A data não muda, mesmo que seja em ano bissexto. O registro é feito com a data que nasceu”, explica a escrevente do Cartório do 4º Ofício do HRSM, Vanessa Alves.

*Com informações do IgesDF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/IgesDF / Reprodução Agência Brasília