Policiais do DF atuam em resgate de indígenas no Tocantins

Equipe do Bavop viajou em missão humanitária para ajudar grupo que estava isolado na Ilha do Bananal, devido às fortes chuvas na região

0
57

Na manhã de sábado (25/03), uma equipe com cinco policiais militares do Batalhão de Aviação Operacional (Bavop), da Polícia Militar do Distrito Federal, partiu para uma missão humanitária no estado do Tocantins. A equipe da PMDF participou do resgate de 13 indígenas, sendo cinco crianças e oito adultos, que estavam isolados na Ilha do Bananal, devido às fortes chuvas na região da Lagoa da Confusão.

Os militares atuaram também no transporte de mantimentos e alimentos para os indígenas. Todos foram conduzidos para uma área segura, previamente definida pela Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e pelo Governo do Tocantins.

A solicitação de apoio veio do governo do estado ao  GDF, por intermédio do governador Ibaneis Rocha e da Secretaria de Segurança Pública (SSP), uma vez que a aeronave local está em manutenção. Os policiais concluíram o resgate no domingo (26) e retornaram para o Distrito Federal.

Para o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, a união das forças de segurança dos estados brasileiros é fundamental em momentos como este. “Nossa cultura de trabalho integrado se estende a todas as unidades de segurança pública coirmãs. Estamos sempre prontos para atuar em conjunto. Parabéns aos policiais da Polícia Militar por atuarem em tão nobre missão”, destacou.

O Prefeito de Lagoa da Confusão (TO), Thiago Lagoense, agradeceu a atuação conjunta das forças de segurança do DF e do Tocantins. “Muito obrigado ao governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, e ao governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, por estarem nos apoiando nesta ação”, disse.

Situação de emergência

Algumas cidades do Tocantins decretaram situação de emergência na sexta-feira (24), depois que rios e lagos da região transbordaram por conta das fortes chuvas na região. A população que vive na zona rural, que inclui as aldeias indígenas, foi a mais afetada.

O subcomandante do Bavop, major Fernando Ramos, ressalta que o Batalhão de Aviação Operacional da PMDF está sempre em condições e disposto a prestar esse tipo de apoio. “Temos um relacionamento muito bom com os estados e o entorno. Para nós, é uma satisfação muito grande prestar esse suporte a essa comunidade que estava isolada”, afirmou.

*Com informações da SSP

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/SSP/ Reprodução Agência Brasília