GDF investiu R$ 540 milhões em Vicente Pires em quatro anos

Região administrativa completa 14 anos, nesta sexta-feira (26), com mais infraestrutura e qualidade de vida; comemoração, a partir das 9h, inclui desfile cívico e corte de bolo

0
45

Vicente Pires comemora oficialmente 14 anos nesta sexta-feira (26). Nos últimos quatro anos, o governo investiu R$ 540 milhões em mais infraestrutura na região administrativa. A cidade já ganhou, por exemplo, mais de 110 km de calçadas, 128 km de redes pluviais, 130 km de vias pavimentadas, 260 km de meios-fios, 24 bacias de contenção e 80 lombadas.

Nesta sexta, das 9h às 12h, o aniversário será comemorado com desfile cívico e corte de bolo na Rua 4-A, no estacionamento do Atacadão Dia a Dia. A programação de comemoração inclui a primeira oficina participativa do Pdot, no sábado (27), no Colégio Liceu, na Rua 6. No sábado e no domingo (28) será realizada a 1ª Copa Vicente Pires, das 8h às 17h, no Elias Esporte, antiga Faculdade Mauá, na Rua 4-C. No domingo, das 9h às 17h a Rua 8 vai contar com o evento Rua de Lazer.

Entre as principais conquistas para a região, que conta com cerca de 100 mil habitantes, estão as obras de infraestrutura na Colônia Agrícola Samambaia, que pertence ao Lote 2 de Vicente Pires. O Governo do Distrito Federal (GDF) destinou R$ 60 milhões para serviços de drenagem, calçadas e meios-fios.

O administrador de Vicente Pires, Gilvando Galdino, destacou, entre as principais obras para a região, a construção de duas pontes, que já beneficiam cerca de 20 mil motoristas. A ponte sobre o Córrego Vicente Pires DF-095, construída no trecho entre a DF-001/EPCT e a DF-087/EPVL, e a ponte que liga a Rua 4 à Avenida da Misericórdia foram inauguradas em 2021, em um investimento total de R$ 6,3 milhões.

“Está sendo feito um trabalho contínuo para dar a Vicente Pires a qualidade de vida e transformá-la em uma referência em matéria de mobilização e acessibilidade”, destacou o administrador.

Sérgio Ruan Figueredo Soares, de 21 anos, é estoquista em um comércio que fica em frente à Rua 8. Ele conta que, antes de a rua ser pavimentada, tinha dificuldade para chegar ao trabalho, pois vinha de bicicleta e precisava passar pela terra e driblar a construção.

“Hoje em dia está bem melhor. A infraestrutura melhorou bastante, as obras não têm tanto atraso como antigamente. As coisas começaram a fluir e ajudou bastante na locomoção para cá. Antes eu demorava uma hora pra chegar na Rua 8. Hoje em dia demoro cerca de 25 minutos, vindo bem tranquilo”, destacou.

Sérgio ressaltou que a melhora não foi apenas na locomoção, mas no trabalho também. De acordo com o estoquista, na época em que a rua não era asfaltada havia a necessidade de limpar tudo de três a quatro vezes na semana, porque a poeira invadia o estabelecimento. “Hoje em dia diminuiu bastante, raramente preciso ficar retirando poeira. A coleta de lixo é muito boa também”, observou.

O aposentado Rosimiro Bezerra, 81 anos, esteve no primeiro aniversário oficial de Vicente Pires, em 2010. Ele mora na cidade desde 1979 e, segundo ele, de poucos anos para cá a valorização dos terrenos disparou. A casa dele fica em frente à ponte recentemente construída, que liga a Rua 4 à Colônia Agrícola Samambaia.

Antes da construção era necessário dar uma volta grande no terreno para chegar até a cidade. Atualmente a ponte facilita o acesso. O percurso, que levava de 15 a 20 minutos, diminuiu para cinco minutos. “Aqui não tinha estrada. A ponte mais bem-feita que tem é essa aqui”, comentou Rosimiro.

Vicente Pires é dividida nas ruas 1 a 12. A maioria já passou por obras envolvendo pavimentação, drenagem, calçadas, meios-fios e bacias de contenção, envolvendo equipes de órgãos como Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Novacap.

Na Rua 4 será feita pavimentação asfáltica em 300 metros, com a construção de calçadas. A Rua 8, por sua vez, está em processo de escavação para retirada de rochas, em seguida a rede de águas pluviais, fresagem asfáltica para uma nova pavimentação asfáltica e calçadas – que têm execução de 75%. Já a Rua 10b concluiu a pavimentação asfáltica, apenas as calçadas que estão em obras.

Por Agência Brasília

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília