Aprovada a terceira etapa do BRT na Avenida Hélio Prates

Publicação da Seduh no Diário Oficial do DF anuncia continuidade do projeto da Secretaria de Obras, que prevê novas estações, ciclovias e rota acessível

0
31

A terceira e última etapa do projeto de sistema viário para a implementação do Bus Rapid Transit (BRT) na Avenida Hélio Prates foi aprovada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). Esta fase prevê a construção do corredor BRT no canteiro central de toda a avenida, entre a via M1 e a QNM 28, em Ceilândia, e a QNL 30 até a QNH 1, em Taguatinga.

A Portaria n° 64 da Seduh, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (13), chancela as melhorias esperadas para a avenida e as imediações, como novas estações, travessias para pedestres e ciclovias, trazendo benefícios para os comerciantes e pessoas que circulam por ali diariamente. O projeto dá continuidade à requalificação viária prevista para a Hélio Prates e se estenderá por 3,4 km da avenida que corta Ceilândia e Taguatinga.

Nesta última etapa da intervenção, serão instaladas estações de embarque nas paradas de ônibus atuais e todo o sistema será integrado às linhas locais. Também será implantada uma ciclovia no canteiro central. Além disso, as paradas de ônibus à direita da Hélio Prates serão requalificadas e o mobiliário urbano será recomposto, com a instalação de novos bancos, paraciclos e lixeiras padronizadas.

Também faz parte do projeto a criação de rota acessível para ordenar o fluxo de pedestres e favorecer a circulação de pessoas com deficiência (PcD). Nesse sentido, uma das medidas é manter uma rota acessível com calçadas que podem ser compartilhadas, e pontos adaptados ao longo dos lotes.

O projeto, elaborado pela Secretaria de Obras, integra o Corredor Eixo Oeste de Transporte Público do Distrito Federal, que prevê o fortalecimento da mobilidade urbana em todo o território por meio do transporte coletivo

A terceira etapa do BRT vai passar pelas quadras CNM 1, CNM 2, QNM 17, QNM 18, QNM 28 de Ceilândia e pelas quadras QNL 30, QNM 34, QNL 23, QNJ 58, QNJ 56, QNJ 46, QNJ 44, QNJ 42, Q1, QNH Cemitério São Francisco de Assis, QNJ, QI 23, QNH 11, QI 21, QNH 10, QI 19, QNH 9, QNH 8, QI 17, QNH 7, QNH, QI 15, CNH 1, QNH 5, QNH 4, QI 13, QNH 3, QI 10, QNH 2 e QNH 1 de Taguatinga.

O projeto, elaborado pela Secretaria de Obras, integra o Corredor Eixo Oeste de Transporte Público do Distrito Federal, que prevê o fortalecimento da mobilidade urbana em todo o território por meio do transporte coletivo. Para tanto, a proposta se baseia na Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos) e no Plano Diretor de Transportes Urbanos do Distrito Federal (PDTU).

“Com a terceira etapa cumprida, estando aprovado o projeto que contempla as principais intervenções e melhorias no sistema viário da Avenida Hélio Prates, a Secretaria de Obras consegue finalizar a efetiva implantação da nova via e seu entorno, que certamente trará benefícios de transporte e acessibilidade à população”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Vaz.

Etapas

“Com a terceira etapa cumprida, estando aprovado o projeto que contempla as principais intervenções e melhorias no sistema viário da Avenida Hélio Prates, a Secretaria de Obras consegue finalizar a efetiva implantação da nova via e seu entorno, que certamente trará benefícios de transporte e acessibilidade à população”Marcelo Vaz, secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação

A primeira etapa da obra, realizada pela Secretaria de Obras em Ceilândia e concluída em março deste ano, teve serviços de pavimentação, drenagem, calçadas, estacionamento, arborização, além da inclusão de faixa de rolamento e de via marginal em um trecho de 1,7 km de extensão, entre o entroncamento da Hélio Prates com a via N3, próximo ao Sol Nascente, até o cruzamento com a via M1, próximo do Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

A segunda etapa de reforma da via está com as obras em andamento e ocorre num trecho de 2,1 km de extensão. Estão sendo executados serviços de ampliação e remodelação de calçadas, incluindo acessibilidade e travessias de pedestres, reordenamento e pavimentação de estacionamentos, implantação de ciclovia, paisagismo e mobiliário urbano, entre outros.

“Aos poucos, os projetos vão saindo do papel e, com as obras sendo entregues, a recuperação da Hélio Prates vai ganhando forma, transformando a vida de todos para melhor. Lembrando que isso tudo faz parte do pacote de obras previstas no Corredor Eixo Oeste, um verdadeiro legado para a mobilidade urbana do DF, trazendo mais qualidade de vida à população”, destacou a secretária Executiva de Obras, Janaína Chagas.

Durante as duas fases do empreendimento, a estimativa da Secretaria de Obras é que foram gerados 465 empregos diretos e 1.325 indiretos. A partir da aprovação da terceira etapa, a pasta seguirá com a elaboração dos projetos executivos necessários para definição do regime de contratação e início do processo licitatório. A previsão é que, quando iniciada, a última etapa da obra seja concluída até dezembro de 2025.

Corredor Eixo Oeste

O BRT na Avenida Hélio Prates, assim como o recém-inaugurado Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, fazem parte do Corredor Eixo Oeste, o mais ambicioso projeto de mobilidade urbana do Distrito Federal. Ao todo, serão 38,7 km de extensão, conectando o Sol Nascente/Pôr do Sol a área central do Plano Piloto.

O traçado completo passa pelas avenidas Hélio Prates e Comercial Norte, Centro de Taguatinga e Estrada Parque Taguatinga (EPTG), desmembrando-se entre Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e Estrada Setor Policial Militar (ESPM).

O objetivo é oferecer mobilidade urbana de qualidade para a região oeste do DF. Obras grandiosas e complexas cujo impacto vai tornar realidade um sonho antigo do usuário de transporte público: realizar o trecho Sol Nascente – Plano Piloto em 30 minutos ou menos.

*Com informações da Seduh

Por Agência Brasília

Foto: Arte: Seduh/ Divulgação / Reprodução Agência Brasília