Projeto Conhecer Direito da DPDF celebra 13 anos

Com nova turma de 100 estudantes, a ação da DPDF tem foco em educação em direitos; com outra iniciativa recém-lançada, o Defensoria nas Escolas, a instituição visa aumentar oferta de bolsas de estudo para alunos da rede pública em 2024

0
20

Celebrando 13 anos de existência, o projeto Conhecer Direito, da Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), formará mais uma turma, de 100 alunos, na próxima terça-feira (12). Em parceria com instituições privadas, a iniciativa ofertará 43 bolsas de estudos a alunos do ensino médio da rede pública de ensino do DF participantes do projeto, um recorde histórico.

O projeto de educação em direitos é uma iniciativa que propõe a formação de jovens participativos e conscientes. O Conhecer Direito já contou com modalidades que abrangeram a comunidade surda, lideranças comunitárias, jovens do sistema socioeducativo, entre outros. A DPDF tem a educação em direitos como missão atribuída na Constituição Federal de 1988 e na Lei Complementar nº 80/94.

Com o recém-lançado projeto Defensoria nas Escolas, a instituição visa aumentar exponencialmente a oferta de vagas para estudantes da rede pública em 2024, ampliando o número de alunos beneficiados. De acordo com a Pesquisa sobre Percepção e Avaliação do Poder Judiciário Brasileiro, realizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e publicada em abril deste ano, o percentual de desinformação entre os brasileiros sobre o funcionamento da justiça é altíssimo: 95% da sociedade se consideram mal-informados a respeito do tema.

Desenvolvida em parceria com a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF), a construção coletiva entre as regionais de ensino, as escolas, os professores e a DPDF promoverá, a partir do próximo ano, a conscientização jurídica dos estudantes, o que representará uma ponte valiosa entre a comunidade educacional e o sistema jurídico.

O modelo utilizado pelo projeto Conhecer Direito no âmbito das escolas públicas do DF será híbrido, utilizando a tecnologia da recém-lançada plataforma de Ensino a Distância (EAD) da Escola de Assistência Jurídica da DPDF (Easjur) e a colaboração de todos os atores envolvidos. Lançada em outubro deste ano, a plataforma utiliza a ferramenta Moodle como base tecnológica.

O defensor público-geral, Celestino Chupel, e o defensor público e diretor da Easjur, Evenin Ávila, estão convictos de que o projeto Defensoria nas Escolas vai inaugurar uma nova fase da instituição que será referência para o país como a primeira unidade da Federação a disponibilizar uma unidade móvel para atendimento exclusivo nas escolas. Isso estreitará os laços de colaboração e possibilitará o compartilhamento de informações relevantes para a comunidade educacional.

“A extensão do projeto representa uma medida estratégica que não apenas beneficia os próprios alunos, mas também traz impactos positivos e significativos para a sociedade como um todo, promovendo uma cultura de respeito com educação em direitos, palestras, articulação preventiva e sustentável”, explica Chupel.

“Essa iniciativa representa um passo significativo na construção de uma comunidade mais justa e equitativa oferecendo educação jurídica acessível e compreensível de grande importância para o desenvolvimento social, educacional e jurídico da comunidade”, afirma o secretário-executivo da Secretaria de Educação do Distrito Federal, Isaias Aparecido da Silva.

O diretor acadêmico adjunto do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), instituição que oferta bolsas de estudos para estudantes que participam da iniciativa, Atalá Correia, define o projeto Conhecer Direito como um passo importante para a justiça social. “Muito nos honra participar e apoiar o projeto com bolsas de estudo. Ciente de sua responsabilidade social, o IDP desenvolve ações com a missão de disseminar o conhecimento acadêmico e contribuir para a redução das desigualdades, desenvolvendo programas em parcerias para possibilitar a conscientização do exercício pleno da cidadania, cultivar ideais democráticos e de respeito aos valores constitucionais”, destaca.

O docente e coordenador do núcleo de prática jurídica da Uni LS, instituição que tem parceria com o projeto Conhecer Direito, Geronilson da Silva Santos, exaltou a intenção da iniciativa em prol dos estudantes da rede pública de ensino do DF. Beneficiário de políticas públicas na educação, o professor conta que a iniciativa faz toda a diferença na vida dos alunos.

“Fui contemplado com um curso preparatório para concursos pela DPDF e essa ação transformou a minha vida, influenciando positivamente no meu desenvolvimento pessoal, social e econômico. O projeto Conhecer Direito desempenha um papel vital na criação de oportunidades transformadoras para os alunos, moldando não apenas seu presente, mas também seu futuro e contribuindo para a construção de sociedades mais justas e sustentáveis”, agradeceu.

*Com informações da DPDF

Por Agência Brasília

Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília