Crianças do projeto Golfinho recebem presentes de Natal

Todos os anos, os alunos escrevem cartas com os itens que gostariam de ganhar. Os pedidos ficam disponíveis para retirada pelos empregados e colaboradores da Caesb

0
13

As crianças e adolescentes do projeto Golfinho visitaram, nos últimos três dias, os funcionários e colaboradores da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb). Nos encontros, os pequenos receberam presentes do Natal Solidário, como cestas básicas, material escolar, brinquedos e roupas.

Todos os anos, os alunos do projeto Golfinho escrevem cartas com os itens que gostariam de ganhar. Os pedidos ficam disponíveis para retirada pelos empregados e colaboradores em diversos locais da Caesb. Ansiosamente esperada, a entrega dos presentes é sempre celebrada com alegria.

Respectivamente tia e sobrinha, Emanuelle Moraes e Evelynn Moraes têm 12 anos e são estudantes do núcleo do Golfinho em Ceilândia. Emanuelle relata que gosta muito de ir ao projeto. “Adoro as aulas de Educação Física, mas o que mais gosto são os professores”, elogia Emanuelle. Evelynn reforça: “Venho aqui agradecer, de coração, ao projeto. Amo isso aqui”.

Mãe de Maria Eduarda, 10, e Maria Luiza 7, Valdilane Alves de Souza também comemorou: “As meninas estão vibrando com o que ganharam. A Maria Eduarda é hipervaidosa e está muito feliz com a maletinha de maquiagem dela. A Maria Luiza amou o kit miçangas e diz que vai fazer muitas pulseiras. Sou muito grata pela cesta básica que minha família ganhou. Peço ao papai do céu que abençoe a todos”.

O presidente da Caesb, Luís Antônio Reis, ressalta que a campanha natalina do Golfinho é sempre um momento de muita expectativa para as crianças e adolescentes atendidos pelo projeto: “A Caesb se sente honrada em ajudar na construção da cidadania de crianças e adolescentes que são vítimas de violência doméstica, trabalho infantil, desestruturação familiar e outros problemas”.

A iniciativa

O projeto Golfinho foi criado há 22 anos na Caesb para atender crianças e adolescentes, de 6 a 14 anos, em situação de vulnerabilidade social matriculados em escolas da rede pública de ensino do DF. As escolas parceiras fazem a seleção e encaminhamento. Os beneficiários são originários de famílias de baixa renda e residentes nas cidades de Ceilândia, Sol Nascente e Itapoã. A admissão no projeto ocorre entre os 6 e 10 anos de idade.

O Golfinho oferece atividades esportivas para o desenvolvimento da psicomotricidade, além de reforçar as noções de educação ambiental. Todas as ações visam ao fortalecimento da integração e autonomia social, com a disseminação de valores éticos e construção da cidadania.

Com funcionamento contínuo de janeiro a dezembro, os serviços essenciais à operacionalização – acompanhamento profissional, alimentação, transporte, material pedagógico e esportivo – são contratados pela Caesb por meio de licitação pública, sem qualquer tipo de patrocínio externo ou convênio oneroso para a companhia.

Atualmente, o projeto Golfinho atende 314 crianças e adolescentes no Núcleo de Ceilândia e Itapoã. Os alunos frequentam as aulas duas vezes por semana no turno contrário ao da escola. Os participantes, que contam com transporte escolar gratuito, também recebem lanche e um kit de uniforme (camiseta, short, calça, touca, sunga ou maiô, toalha e bolsa).

As informações são da Agência Brasília

Por Jornal de Brasília

Foto: Cristiano Carvalho/Caesb / Reprodução Jornal de Brasília