Grupo de trabalho atua para garantir prestação de serviços no ICTDF

Cerca de 85% dos serviços de cardiologia e transplantes são obtidos por meio da complementaridade da rede pública com o Instituto

0
34

A Secretaria de Saúde (SES-DF) publicou no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (18), a Portaria nº 13, que estabelece as atribuições do Grupo de Trabalho de Intervenção (GT-Interv) no Instituto de Cardiologia e Transplantes do Distrito Federal (ICTDF). O objetivo é garantir a prestação de serviços essenciais à população.

A pasta estima que cerca de 85% dos procedimentos de cardiologia e transplantes são obtidos por meio da complementaridade da rede pública com o instituto. Portanto, a intervenção, decretada pela SES-DF em dezembro de 2023, assegura a continuidade de serviços como assistência médica, transplantes, cirurgias cardíacas, regularidade dos atendimentos e fornecimento de insumos.

Presidente do GT, Rodrigo Conti garante que o grupo tem atuado “incessantemente para que os procedimentos essenciais não sejam interrompidos”. Entre as medidas imediatas determinadas pela SES-DF, destaca-se o recadastramento de todos os colaboradores, incluindo a atualização de dados de contato pessoal.

Com a Portaria, o grupo passa ainda a exercer diretamente o poder organizacional sobre a gestão de pessoal, podendo utilizar o site oficial e redes sociais do ICTDF para comunicados e, se necessário, notificar ou afastar gestores de alta cúpula que não colaborarem com as atividades da intervenção.

Outras ações incluem a listagem de necessidades de insumos para o trimestre, a contratação de colaboradores em áreas específicas e um escritório de contabilidade para auxiliar nas atividades. O grupo de interventores não tem prazo determinado para atuar na gestão.

A SES-DF reforça que o atendimento no ICTDF está garantido e que a intervenção é uma medida necessária para a continuidade dos serviços essenciais aos usuários.

*Com informações da SES-DF

Por Agência Brasília

Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília