Projeto Escolas Inovadoras investe em tecnologia no CEF 11 de Taguatinga

Iniciativa da FAPDF também reformou espaços da instituição, como salas de aula, cantina e banheiros; 950 estudantes e 80 profissionais foram beneficiados

0
8

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), em parceria com a Secretaria de Educação (SEEDF) e organizações da sociedade civil (OSCs), reformou e atualizou tecnologicamente o Centro de Ensino Fundamental (CEF) 11 de Taguatinga, por meio do projeto Escolas Inovadoras.

O objetivo é iniciar a transformação do cenário na educação pública do DF com inovação e desenvolvimento tecnológico, além de garantir a continuidade dos estudos investindo em aprendizagens significativas, desenvolvendo uma cultura colaborativa e de bem-estar sustentável.

“Um ambiente escolar bem-equipado e saudável é fundamental para o bom desempenho dos alunos, sobretudo quando o assunto é inovação tecnológica”, afirma o presidente da FAPDF, Marco Antônio Costa Júnior.
Reforma

O Centro de Ensino Fundamental (CEF) 11 de Taguatinga é uma das escolas da rede pública do Distrito Federal que integram o projeto-piloto Escolas Inovadoras, lançado em 2019. Ao todo, 950 estudantes e 80 profissionais receberam a escola reformada em diferentes espaços, como salas de aula, cantina, refeitório, depósito e banheiros.

A iniciativa é dividida em três etapas: Sensibilização, Implantação e Acompanhamento. A meta é melhorar os índices de permanência e conclusão do ensino fundamental, promovendo o senso de pertencimento na comunidade escolar por meio de uma abordagem inovadora e participativa.

O projeto inclui trabalhos de pesquisa-ação, com implementação de um novo modelo gerencial e adaptações na infraestrutura, a fim de oferecer condições favoráveis ao processo de ensino-aprendizagem e formação de professores especialistas em educação inovadora.

“É uma conquista poder receber os estudantes e os profissionais da educação com uma infraestrutura adequada, com segurança e sem o barulho de obras e outros inconvenientes decorrentes de reformas”, valoriza o diretor da CEF 11, Felipe Gontijo. “Além disso, um trabalho constante de limpeza é realizado. Agora, com a presença dos alunos, a escola ganhou vida.”

*Com informações da FAPDF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/SEEDF / Reprodução Agência Brasília