Lula recebe ministros no Alvorada para tratar de medidas ao RS

A pauta do encontro não foi divulgada, mas os chefes de pastas presentes estão diretamente envolvidos no socorro aos gaúchos, dentre eles Paulo Pimenta, secretário extraordinário de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul

0
16

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebe, neste sábado (18/5), no Palácio da Alvorada, os ministros Fernando Haddad (Fazenda), Paulo Pimenta (Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul), Waldez Góes (Integração), Renan Filho (Transportes), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e José Múcio (Defesa) para tratar de medidas destinadas ao socorro ao Rio Grande do Sul.

O encontro começou como um almoço, às 12h30. Embora a pauta da reunião não tenha sido divulgada,o rol de ministros presentes compõem as pastas envolvidas no apoio aos gaúchos após as enchentes no estado.

Até o momento, a Defesa Civil do estado confirmou 155 mortos pelas enchentes e aponta que 461 municípios foram afetados pela maior tragédia climática já registrada no Sul do país. Além disso, são 806 pessoas feridas e 540 mil estão desalojadas. Os mais de 830 abrigos públicos recebem 77.202 pessoas. 

Forças de segurança do Rio Grande do Sul e de outros estados, além de voluntários, se mobilizam para resgatar as pessoas que ficaram ilhadas em casa. No total, 82.666 pessoas e 12.215 animais foram resgatados.

Na última sexta (17), o governo federal anunciou o pagamento de uma parcela extra do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para cidades em estado de calamidade. A previsão é de que R$ 192,7 milhões sejam repassados para 46 ou 47 municípios. Padilha declarou que o montante será inserido em uma medida provisória (MP) que será publicada na próxima semana. 

“Isso vai significar que, neste mês de maio, esses municípios vão receber um recurso duplo do Fundo de Participação de Municípios. Exatamente para apoiar os municípios nas várias ações de resgate, independentemente dos outros recursos”, explicou o ministro.

Por Ândrea Malcher do Correio Braziliense

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil / Reprodução Correio Braziliense