Jardim Burle Marx vai colorir região central de Brasília ‌

Com investimento de R$ 20 milhões, espaço deve ser concluído no segundo semestre e impulsionar a visitação de turistas

0
41

Localizado entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Torre de TV, no centro de Brasília, o Jardim Burle Marx tem previsão de ser entregue no segundo semestre deste ano. Com investimento de R$ 20 milhões até o momento, a obra foi idealizada pelo famoso arquiteto e paisagista Roberto Burle Marx e é executada pelo Governo do Distrito Federal (GDF).

Quando concluído, o jardim vai compor a paisagem de um grande corredor cultural no coração da capital, por onde passam anualmente cerca de 12 mil visitantes. O local idealizado por Burle Marx, a convite de Lucio Costa, contará com dois grandes espelhos d’água, caminhos arborizados, cascata e show de luzes, complementando uma paisagem que torna o centro da cidade ainda mais especial. A obra é de responsabilidade do Banco de Brasília (BRB).

“Nosso objetivo é promover a integração de todos os espaços do Complexo da Torre e entregar esse grande corredor cultural à população, reforçando nosso papel de banco público que trabalha para promover a transformação por meio da geração de emprego e renda”, diz o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Atualmente, o BRB trabalha na obra das lagoas, que incluiu a recuperação das estruturas de concreto, a impermeabilização dos espelhos, além da construção das casas de máquinas e filtros. Também foram instalados equipamentos hidráulicos e elétricos, construídos passeios, pontes e cascata, e o paisagismo local ganhou novos ares com o plantio de espécies.

“Burle Marx não apenas ajudou a compor a imagem da cidade, como se tornou parte dela”Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura e Economia Criativa

“Essa é uma entrega super importante para nós. Já fizemos toda a parte de jardinagem, toda a parte de irrigação, trocamos os equipamentos da fonte, a iluminação com o apoio da CEB, e agora estamos focados em cuidar do painel de água Burle Max. Até o final deste ano, teremos, sim, o espelho d’água aberto e as pessoas usufruindo daquele espaço”, acrescenta o presidente do banco.

O BRB assumiu a gestão da Torre de TV ainda em 2020, por meio de acordo de cooperação técnica com o GDF. Desde então, o mezanino e o mirante foram reabertos, além da fonte luminosa, que voltou a funcionar.‌

Eixo turístico

Além destes espaços, brasilienses e turistas têm uma gama de atrações para visitar em um raio de pouco mais de sete quilômetros. Da Praça dos Três Poderes, em uma ponta do Eixo Monumental, até a Catedral Militar Rainha da Paz, no outro extremo, é possível apreciar a Esplanada dos Ministérios, o Museu Nacional da República, a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, o Sesi Lab, a Torre de TV e sua feira, o Eixo Cultural Ibero-americano, o Clube do Choro, o Planetário, o Estádio Mané Garrincha, o Parque da Cidade, o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a Praça do Buriti, o Memorial dos Povos Indígenas, o Memorial JK e a Praça do Cruzeiro.

Uma riqueza de pontos turísticos e equipamentos de lazer que o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues, faz questão de enaltecer. “Aos poucos todos os espaços de expressão cultural na cidade vão sendo recuperados e entregues à população. Nesse caso, numa área tombada homenageando um personagem caro a Brasília. Burle Marx não apenas ajudou a compor a imagem da cidade, como se tornou parte dela”, pontua.

Por Agência Brasília

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília