Agentes de segurança do DF terão Centro de Apoio Biopsicossocial

Execução da obra prevista pelo programa DF Mais Seguro tem valor estimado em R$ 3.061.590,44. Edital de licitação para contratar empresa de engenharia e arquitetura foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (17)

0
45

Como parte do programa DF Mais Seguro – Segurança Integral, foi publicado, no Diário Oficial do DF (DODF) desta sexta-feira (17), o edital da licitação para contratação de empresa de engenharia e arquitetura que fará a construção, recuperação e ampliação do espaço que abrigará o Centro de Apoio Biopsicossocial (CAB). A ação está prevista no Eixo 5 do novo programa, denominado Servidor Mais Seguro, que promove a qualidade de vida no trabalho, o aperfeiçoamento de habilidades e a atenção à saúde dos agentes de segurança pública. O objetivo é fomentar o bem-estar físico e mental, que impactam, também, diretamente, na prestação de serviço à população.

A execução da obra tem valor estimado em R$ 3.061.590,44. O local escolhido fica ao lado da sede do Departamento de Trânsito (Detran-DF), nas proximidades do Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob) e da nova sede da SSP.

A previsão é de que o centro abrigue academia de ginástica, vestiários, sala de atividade física coletiva, salas de atendimento individual de psicologia, terapia ocupacional e outras terapias, sala de atendimento coletivo para desenvolvimento de terapias coletivas, preparação para aposentadoria e grupos de reflexão para profissionais da segurança público envolvidos em violência doméstica (Programa Lei Maria da Penha e Grupo Refletir). Há previsão, ainda, de sala de treinamento, para realização de oficinas e workshops de qualidade de vida, espaço de convivência, banheiros PNE, banheiros coletivos, recepção e sala de espera.

“O programa lançado nesta semana prevê, além da integralidade de ações com outros órgãos e a sociedade civil, atua de maneira significativa no atendimento às demandas voltadas à saúde do servidor e à evolução das doenças relacionadas ao trabalho, considerando seus aspectos biológicos, psicológicos e sociais. Este centro, que será possível a partir de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública, será capaz de atender, indiretamente, todas as forças, pois o quadro de pessoal da SSP é composto, principalmente, por esses servidores, além de servidores de carreira, policiais penais, carreira de apoio, servidores cedidos e comissionados sem vínculo efetivo”, explica o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar.

A instalação de um centro é de extrema importância para os profissionais da SSP, que têm atribuições contínuas e de dedicação exclusiva, e irá contribuir com a melhoria da qualidade de vida do servidor, por meio do incentivo à atividade física, à convivência e socialização e à atenção à saúde mental. Eventuais afastamentos laborais por transtornos psicossociais poderão ser mitigados, proporcionando à população do Distrito Federal a segurança de contar com profissionais saudáveis, motivados e valorizados.

*Com informações da SSP-DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/ SSP-DF / Reprodução Agência Brasília