DPDF cria mutirão carcerário para atendimento jurídico a reeducandos

Iniciativa da Defensoria Pública ofertou assistências judiciais e psicossociais na Penitenciária do Distrito Federal II

0
38

Nestas quinta e sexta-feiras (16 e 17) ocorreu um mutirão carcerário para prestar assistência jurídica e psicossocial aos reeducandos da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF II), no Complexo Penitenciário da Papuda. A unidade móvel de atendimento itinerante da Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) registrou 109 atendimentos.

“A iniciativa é essencial para garantir o pleno exercício dos direitos fundamentais, promover a justiça e assegurar que todos, independentemente de sua condição socioeconômica ou legal, tenham acesso a uma defesa adequada”, afirmou o defensor público-geral, Celestino Chupel.

Os mutiroções

Essa foi a oitava edição dos mutirões carcerários que vêm sendo realizados desde o início da atual gestão da DPDF. A ação já percorreu a Penitenciária Feminina do Distrito Federal, o Centro de Integração e Reeducação, o Centro de Detenção Provisória e o Complexo Penitenciário da Papuda.

As informações são da Agência Brasília

Por Jornal De Brasília

Foto: Divulgação/DPDF / Reprodução Jornal De Brasília