DF: número de homicídios em novembro é o menor em mais de duas décadas

Dados da Secretaria de Segurança mostram que, de janeiro a novembro, a redução de homicídios foi de 8,6%, na comparação com 2022

0
25

Entre janeiro e novembro de 2023, o número de homicídios registrados no Distrito Federal diminuiu 8,6% em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), considerando apenas novembro, os 17 homicídios registrados no mês representam o menor número em duas décadas.

Em novembro do ano passado, foram registrados 21 homicídios. Os crimes violentos letais intencionais — que englobam homicídios, feminicídios, lesões corporais seguidas de mortes e latrocínios — apresentaram o menor número dos últimos 24 anos. Este ano, foram registrados 253 crimes do tipoe; no ano passado foram 276.

Em relação aos feminicídios, em novembro, foram registrados dois crimes do tipo no DF. Ao longo do ano, já foram 32. Nos primeiros seis meses, foram 21 vítimas do crime, o que resultou em um crescimento de 250%, quando comparado no mesmo período do ano passado.

Segundo a secretaria, em novembro, cinco agressores foram presos por descumprimento de medidas protetivas, por meio da Diretoria de Monitoramento de Pessoas Protegidas (DMPP), da SSP-DF. A diretoria monitora vítimas e agressores 24 horas por dia.

Além do atendimento ininterrupto nas Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (DEAM) e em todas as delegacias do DF, denúncias podem ser realizadas de forma online; pelo e-mail denuncia197@pcdf.df.gov.br; pelo telefone 197, opção zero; pelo WhatsApp (61) 9 8626-1197; e, ainda, em contato com a PMDF, através do número 190.

Roubos e furtos

Crimes como roubos a transeunte, em transporte coletivo, de veículo, em comércio, em residência e o furto em veículo apresentaram redução de -19,9% no acumulado dos onze meses.

De janeiro a novembro, o roubo em transporte coletivo teve a maior redução (-28,8%), passando de 614, ano passado, para 437 este ano. Este é o segundo mês consecutivo que a redução se mantém. Além de atuações rotineiras de investigação e policiamento, a SSP-DF realiza uma série de ações específicas envolvendo as forças de segurança, a Secretaria de Mobilidade (Semob), representantes de empresas de ônibus, entre outros órgãos.

Em seguida, também no acumulado do ano, os roubos a transeunte tiveram redução de -23,9%. O roubo a residência, a comércio e de veículos tiveram redução de, respectivamente, -17,4%, -16,5% e 15,2%. Os furtos em veículos (quando objetos são subtraídos sem que a vítima perceba) tiveram redução de -12,1%.

“A Secretaria de Segurança Pública destaca a importância do registro de ocorrências pela população para apoiar a elaboração de estudos criminais, que monitoram e indicam locais e horários de maior incidência de cada tipo de crime. Essas informações são fundamentais para o planejamento de estratégias de policiamento pela Polícia Militar do DF e para a identificação de grupos especializados pela Polícia Civil do DF”, destaca a pasta.

Ações da pasta

Desde o início do ano, a SSP vem consolidando uma nova política pública, que tem como preceito a integralidade nas ações, o DF Mais Seguro – Segurança Integral.

A ação envolve forças de segurança, órgãos de governo e sociedade civil na elaboração de projetos. Entre eles, a ampliação do videomonitoramento, que foi implementada em mais cinco regiões administrativas ao final deste ano – Lago Sul e Norte, Paranoá, Varjão e Jardim Botânico –, juntando-se a outras 24 monitoradas em tempo real pelas câmeras instaladas em pontos estratégicos.

“O uso da tecnologia, a implementação de políticas coordenadas com diversos segmentos de governo e sociedade, assim como investimento em inteligência e capacitação, têm contribuído para a redução criminal no Distrito Federal. Nosso acompanhamento é constante, diário. Temos o desafio de continuar superando os resultados já alcançados na redução de homicídios e crimes contra o patrimônio, o que tem colocado o DF em posição de destaque nacionalmente”, ressalta o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar.

“Com apoio do governador Ibaneis Rocha, oficializamos em novembro nosso novo programa de segurança, que não só microrregionaliza as ações, com base em manchas criminais e estudos de inteligência, mas que também ouve os anseios e sugestões da população, com o objetivo de melhorar a segurança e qualidade de vida de todos”, completa o gestor.

Por Samara Schwingel da Metrópoles

Foto: Reprodução / Reprodução Metrópole