Curso técnico para jovens e adultos tem 80 vagas abertas em Ceilândia

Com matrículas abertas a partir desta quarta (31), capacitação é feita em conjunto com a EJA para a formação de quem não concluiu o ensino médio e deseja retomar os estudos

0
8

A Escola Técnica de Ceilândia (ETC) abriu 80 vagas para cursos técnicos integrados à Educação de Jovens e Adultos (EJA). A capacitação será ministrada na modalidade a distância, com aula presencial uma vez por semana, e tem duração de dois anos. Pode se matricular, presencialmente, quem tiver mais de 18 anos. Para isso, basta comparecer à secretaria escolar da unidade, localizada na QNN 14, entre esta quarta (31) e a sexta-feira (2 de fevereiro).

O curso se destina a jovens, adultos e idosos que, por algum motivo, não concluíram a educação básica (ensino fundamental e médio) ou nunca tiveram a oportunidade de estudar. As aulas terão início após o Carnaval.

Retomada dos estudos

“Tudo será feito por uma plataforma desenhada e adaptada para esse público de adultos e idosos”, explica o coordenador dos cursos, João Kerginaldo. “Há atividades gravadas e de leituras, além dos fóruns de interação. A nossa grande vantagem é que, se houver qualquer dificuldade no manuseio do sistema, nós estamos de portas abertas para receber esse aluno, e um dos nossos professores dará todo o suporte.”

O objetivo é formar os alunos com aprendizados básicos para o dia a dia, como os de matemática, português e informática, para que se tornem mais competitivos também para o mercado de trabalho.

“O EJA é voltado para o trabalhador, aquela pessoa que tem família, que por algum motivo interrompeu a sua formação e agora quer retomar; por isso, todos os nossos espaços foram adaptados para acolher esses alunos, que já foram dispensados algumas vezes do ensino regular”, ressalta João.

Matrículas

Para efetivar a vaga no EJA, o interessado deve se dirigir à secretaria da unidade escolar de quarta (31) a sexta-feira (2/2), das 8h às 11h e das 14h às 17h. É preciso levar um documento oficial de identificação, uma foto 3×4 e a declaração de conclusão do ensino fundamental.

Por Thaís Miranda da Agência Brasília 

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília