Alunos brasileiros e estrangeiros visitam unidades da Caesb

Grupo conheceu estações de tratamento de água e esgoto da companhia do DF; parceria incentiva troca de informações na área de saneamento

0
15

Estudantes da Escola de Verão Internacional da Universidade de Brasília (UnB) visitaram, no fim de janeiro, quatro unidades operacionais da Caesb para conhecer os processos utilizados nas unidades de tratamento de esgotos (ETEs) e de água (ETAs) no DF. O grupo percorreu as ETAs Brasília e Lago Norte e as ETEs Alagado e Norte. 

As visitas fazem parte do projeto internacional educacional e de pesquisa Protecting aquatic ecosystem and human health from micropollutants (Patcher), que tem como instituições participantes a Norwegian University of Life Sciences (NMBU), da Noruega, além da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da UnB. A Escola de Verão é uma das atividades em que a Caesb firmou parceria com as três instituições. 

De caráter teórico e prático, o curso de verão tem como objetivo apresentar os fundamentos teóricos de qualidade das águas e águas residuárias, das operações e processos unitários aplicados às tecnologias convencionais e avançadas de tratamento de águas e águas residuárias, bem como suas aplicações a diferentes cenários. 

Também são abordados os desafios do setor de saneamento relacionados à proteção dos ambientes aquáticos e à saúde pública, assim como aspectos relativos à legislação que regulamenta os microcontaminantes orgânicos na água para consumo humano. A Caesb possui 15 ETEs que empregam diferentes tecnologias, podendo, dessa forma, contribuir na transferência de conhecimento para os alunos da Escola de Verão.

“No DF, tratamos 100% dos esgotos coletados por nossas redes, contribuindo significativamente com a preservação do meio ambiente e com a melhoria da qualidade de vida da população do DF”, detalhou a superintendente de Operação e Tratamento de Esgotos da Caesb, Ana Maria Mota. 

Vivência prática

 “Nosso objetivo principal é o de oferecer aos futuros profissionais do setor de saneamento do Brasil e da Noruega um curso que combine os fundamentos teóricos com a vivência prática nos sistemas de tratamento”, afirmou a professora Yovanka Pérez Ginoris, do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental (ENC) da UnB, que acompanhou a visita. “Incorporamos também atividades práticas no laboratório, além de estratégias de ensino como os trabalhos em grupo.”

O presidente da Caesb, Luís Antônio Reis, reforçou: “A companhia tem investido em estar sempre próxima ao ambiente acadêmico, apoiando as iniciativas de cooperação junto às universidades. Trabalhamos incansavelmente na modernização de nossos processos e sempre buscando soluções que vão melhorar a qualidade de vida da população, assim como ampliar a saúde pública a todos que necessitam da atenção do governo”.

*Com informações da Caesb

Por Agência Brasília

Foto: Marco Peixoto/Caesb / Reprodução Agência Brasília