Colégio Militar Dom Pedro II inaugura segunda unidade em Taguatinga

Vice-governadora Celina Leão participou da cerimônia e, em seguida, foi à Feira do Guará ouvir as demandas dos visitantes e feirantes

0
10

O Colégio Militar Dom Pedro II, supervisionado pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), ganhou mais uma unidade de ensino. Localizada em Taguatinga, a nova escola dispõe de 37 salas e 48 professores contratados para acolher estudantes do sexto ao nono ano do ensino fundamental e da primeira e segunda séries do ensino médio. Atualmente, há 1.262 alunos já matriculados para este ano letivo, com previsão de início das aulas na segunda-feira (5).

Durante a solenidade de inauguração, a vice-governadora Celina Leão destacou o empenho para concretizar o projeto e anunciou novos investimentos no colégio: “É uma alegria inaugurar mais uma escola do CBMDF. Os alunos que passam por esse ensino não recebem somente hierarquia e disciplina; eles recebem muito amor. O nosso governo liberou R$ 500 mil, pelo Pdaf  [Programa de Descentralização Administrativa e Financeira], para que seja investido ainda mais nas estruturas aqui da escola”.

Nova estrutura

Os alunos matriculados na segunda unidade do Colégio Militar Dom Pedro II terão aulas no turno matutino. A infraestrutura dispõe de quadra poliesportiva, laboratórios de informática, química e biologia e biblioteca. De acordo com a comandante-geral do CBMDF, coronel Mônica de Mesquita Miranda, esta nova unidade contará com a mesma qualidade de ensino da que fica no Plano Piloto.

“O investimento na educação vale a pena porque é um investimento que nós estamos fazendo no futuro das nossas crianças e jovens”, ressaltou a comandante-geral. “Tudo o que temos na sede I terá na sede II”. O colégio foi criado em julho de 1999 e desenvolve atividades pedagógicas do ensino infantil ao médio. A unidade I atende cerca de 1,5 mil alunos, e, com a expansão do colégio, a expectativa é que sejam 3 mil estudantes assistidos pela rede de ensino Dom Pedro II da Asa Sul e de Taguatinga.

A unidade II está instalada na QNM 30, antiga faculdade Projeção, e conta com quatro blocos de ensino, todos equipados com materiais de aprendizagem, como mesas, carteiras e quadros. “Essa é uma demanda antiga dos nossos militares, tanto é que as vagas esgotaram rapidamente”, pontuou a vice-governadora. “A fila de espera já está para mais de 5 mil pessoas. Isso mostra que estamos trabalhando para atender o pedido da população, com mais uma unidade de ensino”. 

Visita à Feira do Guará

Durante a agenda de compromissos neste sábado (3), a vice-governadora Celina Leão esteve na Feira do Guará para ouvir feirantes e colher as demandas da comunidade, como a melhoria na infraestrutura da cobertura do espaço. 

“Viemos à Feira do Guará para visitar o espaço e ouvir quem trabalha por aqui, e uma das demandas foi a questão do telhado”, disse a gestora. “Quando chove, as bancas são afetadas. Temos uma reunião marcada na quarta-feira, no Palácio do Buriti, para resolver esse ponto específico da cobertura.  É uma estrutura que já passou por várias reformas e continua dando problema, então vamos trazer uma solução definitiva.”

Por Thaís Miranda da Agência Brasília 

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília